Religiosos comentam como fé ajuda lidar com a pandemia

Pastor Osias Mainardes prega esperança em dias melhores

Pastor Osias Mainardes prega esperança em dias melhores

Em tempos de incerteza e preocupação coletiva, onde ainda não há vacinas e nem medicamentos que sejam comprovadamente eficazes contra a nova ameaça, que é a Covid-19, muitos têm buscado conforto e até mesmo soluções por meio da fé.

Para muitas pessoas, a espiritualidade está diretamente ligada à forma de interpretar o mundo e o fato das pessoas orarem e buscarem por seus templos quando enfrentam algum problema se deve ao poder que a religiosidade tem para superar dificuldades.

O Paraná Centro ouviu líderes religiosos de diferentes crenças, que comentaram sobre a importância de ter fé nesse momento de pandemia e esperança em dias melhores.

Conforme o pastor da Primeira Igreja Batista em Ivaiporã, Osias Mainardes, a pandemia fez a população mundial repensar prioridades e confiar mais em Deus. “As pessoas estão percebendo que nós não conseguimos controlar todas as coisas e precisamos confiar, essencialmente, no Deus que está acima de tudo. Por mais que eu tome todos os cuidados, eles não são necessariamente suficientes, ao mesmo tempo em que descanso em Deus, que com sua boa mão cuida do meu destino e controla minha vida”, ressaltou o pastor.

O líder evangélico lembrou que a definição de saúde segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS) desde 2002, é bem estar físico, social, psíquico e espiritual. Nesse contexto, as doenças psicossomáticas causadas pelo isolamento social preocupam ao mesmo tempo em que é preciso ter consciência de que a parte espiritual do ser humano é fundamental para enfrentar esse cenário de pandemia. “Muitas pessoas estão com medo de toda essa situação, mas é preciso ter esperança em dias melhores e que Deus está cuidando de nós e nos aproximando novamente”, frisou.

Osias Mainardes reforçou que a igreja é composta por pessoas que se conectam e comungam entre si, e não poder realizar cultos presenciais para evitar aglomerações é uma novidade para o religioso. No entanto, ele entende que quem faz a igreja são as pessoas e, neste momento, os irmãos se juntam para ajudar o próximo. “Nós não deixamos de ser igreja, embora não estejamos nos reunindo no templo. Com a falta do hábito de frequentar a igreja, a fé das pessoas tem sido colocada à prova e, apesar do momento difícil, de apreensão, deve-se olhar para isso com ânimo e esperança”, finalizou o pastor.

Por sua vez, o padre Nivaldo Pereira do Nascimento, da igreja Espírito Santo de Ivaiporã, afirmou que é possível tirar lições positivas em relação à pandemia da Covid-19. O líder católico lembrou que é uma oportunidade para um momento de pausa, reflexão e de voltar os olhares para Deus, valorizando o convívio familiar, uma vez que muitas pessoas têm ficado mais tempo em casa.

Ele destacou a importância da igreja e da espiritualidade no enfrentamento das dificuldades. “Pela fé e oração nós nos ligamos a Deus e aos irmãos e nos sentimos igreja. É importante essa unidade entre a comunidade e a igreja para que, juntos, superemos esse momento de incertezas”, disse o pároco da Espírito Santo.

Padre Nivaldo Nascimento diz que é hora de refletir sobre valores e família

Padre Nivaldo Nascimento diz que é hora de refletir sobre valores e família

Comentários