Vítimas de violência doméstica podem fazer boletim de ocorrência pela internet

A Secretaria de Estado da Segurança Pública (SESP) atendeu ao pedido apresentado, em abril deste ano, pela Procuradoria da Mulher da Assembleia Legislativa do Paraná e disponibilizou no site da Delegacia Eletrônica da Polícia Civil (http://www.delegaciaeletronica.pr.gov.br/) a opção para mulheres vítimas de violência doméstica fazerem denúncias. A função já está no ar e pode receber registros de mulheres dos 399 municípios do Paraná, exceto em casos de violência sexual devido a especificações que envolvem este tipo de crime.

A deputada Cristina Silvestri (CDN), procuradora da mulher da Assembleia, comemorou a liberação.

“Não posso deixar de agradecer a atenção do secretário Coronel Marinho, que entendeu a necessidade desta demanda e atendeu o nosso pedido. Essa será mais uma ferramenta importante para que as mulheres, principalmente neste período de pandemia, tenham mais uma forma efetiva de pedir ajuda”, afirmou a deputada.

Quando este pedido da Procuradoria foi apresentado, recebeu o apoio de toda a bancada feminina da Assembleia Legislativa e, também, de diversos deputados. Além da Procuradoria da Assembleia, a Defensoria Pública, o Ministério Público e o Tribunal de Justiça também fizeram pedidos reforçando a importância da liberação.

Antes da Delegacia Eletrônica disponibilizar a ferramenta, o site só aceitava boletins de ocorrência em categorias específicas (furto, extravio/perda e pessoas desaparecidas). Apesar do boletim online já estar disponível, mulheres, se preferirem, ainda podem realizar denúncias presencialmente.

Comentários