Polícia Civil exuma corpo de jovem morto em Lidianópolis

Imagem da notícia.

Atendendo a um pedido da Polícia Civil de Ivaiporã, o Instituto Médico Legal (IML) de Ivaiporã e o setor responsável pelo cemitério municipal de Lidianópolis realizaram no final da tarde dessa quarta-feira, dia 27 de maio, a exumação do corpo de Loamim Campos da Rosa, encontrado morto em um cafezal, próximo ao perímetro urbano de Lidianópolis, no dia 4 de maio. Ele estava desaparecido desde o dia 2 de maio e, segundo o delegado responsável pela investigação, a principal suspeita é que o jovem tenha sido assassinado.

Ele informou que a necessidade de realizar a exumação surgiu para esclarecer alguns pontos de dúvidas que surgiram durante as diligências e precisavam ser esclarecidas. “Nós trabalhamos com a hipótese de homicídio, que tem a particularidade de ser julgado por pessoas comuns, por isso, o inquérito precisa ser bem elaborado, para que não gere nenhum tipo de dúvida nos juízes leigos e toda a tese formulada pela autoridade policial precisa estar demonstrada”, ressalta o delegado Aldair da Silva Oliveira, da Polícia Civil de Ivaiporã. Para esse tipo de situação, a lei permite a exumação do corpo da vítima.

Com relação ao inquérito policial, o delegado explica que, desde o dia 2 de maio, estão sendo realizadas investigações e oitiva de testemunhas e a exumação é o reforço da prova material já captada pela polícia, que vai aguardar o laudo pericial para finalizar o inquérito policial.

O delegado adiantou que, pelas conclusões iniciais, a exumação atendeu às expectativas e esclareceu as principais dúvidas que haviam com relação ao crime. “A investigação está bastante adiantada e essa ação vai reforçar o alicerce probatório que temos e, assim que for disponibilizado o laudo, em um curto espaço de temos, poderemos efetuar a prisão dos culpados e dar uma resposta para a sociedade e para a família que aguarda o esclarecimento desse crime”, frisou o delegado de Ivaiporã.

Imagem da notícia.

Comentários