Instituto de Saúde Bom Jesus e as medidas protetivas em face do coronavírus

O Instituto de Saúde Bom Jesus, ciente da sua missão em promover a saúde, sempre agiu com responsabilidade e vem adotando todas as medidas protetivas e preventivas para evitar a disseminação do vírus dentro do ambiente hospitalar. O objetivo é manter o atendimento com excelência, humanização e segurança a todos os pacientes, bem como aos acompanhantes e profissionais que atendem na instituição.

Por cautela e seguindo rigidamente as recomendações do Ministério da Saúde e Anvisa, o Hospital vem tomando as seguintes precauções:

- realização de algumas mudanças estruturais, como por exemplo, atendimento em duas recepções: a primeira recepção, pacientes com sintomas gripais e a segunda recepção, demais atendimentos. É uma medida que diminui o risco de contato com eventuais pacientes contaminados.

- a política de visitas no Instituto de Saúde Bom Jesus foi atualizada, visando a proteção aos nossos pacientes, familiares e colaboradores. Desta forma, as visitas foram suspensas, exceto as visitas na UTI Neo.

- A Comissão de Controle de Infecção Hospitalar (CCIH) do hospital, sob orientação do médico infectologista Dr. Flavio Jun Kazuma, tem tomado as seguintes medidas: criação de manual de normas e condutas que devem ser implantadas e seguidas por toda equipe hospitalar; supervisão das rotinas operacionais; promoção constante de treinamento, capacitação e ações de orientação da equipe médico-hospitalar sobre prevenção e controle das infecções hospitalares; direcionamento no uso adequado de antimicrobianos, germicidas e qualquer outro produto químico e estabelecimento de um plano de contingência em caso de infecção detectada.

- os colaboradores foram devidamente orientados pela CCIH (Comissão de Controle de Infecção Hospitalar) sobre todas essas medidas necessárias de prevenção;

- A CCIH (Comissão de Controle de Infecção Hospitalar) tem alinhado os protocolos específicos para atendimento da COVID-19. Todas essas medidas têm como objetivo organizar uma estrutura específica para atendimentos de casos suspeitos e evitar a grande circulação de pacientes no ambiente hospitalar.

- inúmeros frascos (dispenser) de álcool gel foram disponibilizados nos corredores do hospital;

- inúmeros EPIs (Equipamentos de Proteção Individuais) estão disponibilizados aos colaboradores, tais como máscaras, protetor de olhos, luvas e aventais específicos.

- Elaboração de Protocolos de emergência a fim de padronizar as medidas.

Com todas essas precauções, está sendo realizado atendimento preferencial a idosos, hipertensos, diabéticos e gestantes. Pois pessoas que têm doenças crônicas precisam fazer o monitoramento contínuo mantendo o tratamento.

Sendo assim, todas as medidas protetivas e preventivas estão sendo tomadas, visando assegurar uma maior segurança nos demais atendimentos.

Comentários