Paróquia Espírito Santo volta a realizar missas presenciais em Ivaiporã

Missas com presença dos fiéis voltam, obedecendo regras de higiene e distanciamento. Por: Antonello Nadal

Missas com presença dos fiéis voltam, obedecendo regras de higiene e distanciamento

Fonte: Antonello Nadal

Desde o domingo, 10 de maio, a missa voltou a ser celebrada com a presença dos fieis, na Paróquia Espírito Santo de Ivaiporã. Os paroquianos puderam participar da celebração do padre Nivaldo Pereira do Nascimento, às 08h30 e às 19h00. O Paraná Centro acompanhou a missa celebrada no período da manhã e constatou as normas limpeza, de higiene com o uso do álcool gel na entrada, saída e no recebimento da comunhão e distanciamento com a colocação de cadeiras a uma distância de 2 metros foram rigorosamente respeitadas.

A liberação do encontro religioso presencial consta no decreto da Prefeitura de Ivaiporã que está em vigor, bem como também no comunicado feito pelo bispo da Diocese de Apucarana, Dom Carlos José de Oliveira, diante da flexibilidade do isolamento social.

De acordo com as novas orientações do bispo diocesano, as missas com a presença dos fieis devem obedecer a uma série de regras e cuidados, uma vez que a diocese abrange 36 municípios e 64 paróquias, cada uma com sua particularidade, espaço físico e recursos humanos. Ele lembrou, ainda, que cada paróquia tem a própria realidade, por isso, a decisão de fazer ou não missa com a presença de público é de responsabilidade de cada paróquia, visto que alguns padres fazem parte do grupo de risco, além de mencionar que grupos de risco ou crianças não devem participar da celebração da missa presencial, que continuará sendo transmitida virtualmente.

Apesar da permissão para a celebração da missa com a presença do povo, o bispo diocesano reforçou que quem for à igreja deve seguir as orientações vigentes no município, respeitando a capacidade de ocupação de 30% de cada templo, utilizar máscara, guardar distanciamento de 2 metros entre as pessoas visando evitar aglomeração, evitar cumprimentos e fazer uso do álcool gel no início e final da celebração.

Todos esses cuidados devem acontecer também no momento da distribuição da comunhão, que deve ser entregue nas mãos do fiel, sempre mantendo o distanciamento. “Nem todas as paróquias e padres têm condições de oferecer a missa presencial. Neste momento, devemos ter todo cuidado e prudência”, frisou o líder religioso.

Na opinião do padre Nivaldo, a experiência de voltar com a missa presencial foi válida e deve continuar acontecendo nas próximas semanas, sempre em diálogo com a comunidade e autoridades de saúde do município, para que não sejam cometidos exageros e não se ofereça riscos às pessoas. “Estamos vivendo um momento difícil, onde precisamos seguir todas as orientações sanitárias e também o que pede o bispo; ficamos felizes e reconfortados em responder esse anseio e a necessidade que as pessoas têm de buscar a Deus em suas vidas, sempre tomando os devidos cuidados”, afirmou padre Nivaldo, lembrando que cada celebração na Espírito Santo poderá receber até 80 pessoas e, mesmo quem não for, continuará assistindo às missas pela internet e recebendo a eucaristia nos carros no sistema drive thru.

Bom Jesus e Santíssima Mãe de Deus aguardam

Por outro lado, o padre João Valentim Voltarelli, responsável pelas paróquias Bom Jesus e Santíssima Mãe de Deus, em acordo com o padre Romano Gnessoto, optou, por enquanto, seguir com as missas somente com transmissões online pela internet e rádios, sem a presença do público.

A justificativa, segundo Voltarelli, é fazer prevalecer a prudência e a sensatez, preservando assim, a saúde da coletividade. “Eu e padre Romano entendemos que neste momento ainda não convém o retorno das missas presenciais porque, apesar da capacidade ser reduzida a 30%, isso acaba gerando aglomerações e possível risco à saúde”, frisou Voltarelli, citando que, em alguns domingos, a Paróquia Bom Jesus distribuiu a eucaristia pelo sistema drive thru, fato que deve voltar a acontecer na semana de Corpus Christi.

Comentários