Transferência de presos com Covid-19 para cadeias de Pitanga e Palmital causa polêmica

Imagem da notícia.

A possibilidade de transferências de presos com suspeita de Covid-19 ou mesmo positivos, mas com sintomas leves da doença, para as chamadas unidades sentinelas têm causado polêmica na região. Isso está ocorrendo porque, na área de atuação do Depen de Guarapuava, inicialmente, foi decidido que a unidade sentinela para a região seria a cadeia pública de Palmital, município que ainda não registrou nenhum caso de Covid-19. A juíza da Comarca de Palmital, Daniana Schneider, foi notificada no dia 6 de maio, por meio de ofício da Secretaria de Estado da Segurança Pública e da Administração Penitenciária, informando que Palmital seria uma dessas unidades e receberia os presos, homens e mulheres, da área da regional de Guarapuava, que apresentassem sintomas leves ou sinais de agravamento de síndrome gripal, relacionadas ao Covid-19, para o período de isolamento e quarentena.

A informação causou forte repercussão em toda a comunidade, tendo em vista que a cidade não conta com nenhum caso positivo da doença e isso poderia causar a disseminação do Covid-19 pelo município. As autoridades municipais como prefeito, vereadores e lideranças se mobilizaram e cobraram das lideranças e representantes estaduais para que isso não se concretizasse. Na sexta-feira, dia 8 de maio, a informação divulgada em redes sociais da cidade é que o Depen de Guarapuava havia abortado a ideia, diante da enorme repercussão.

No entanto, uma reportagem do jornal Gazeta do Povo, também da sexta-feira, dia 8 de maio, reacendeu a polêmica, com a informação que essa unidade sentinela seria criada no município de Pitanga, que também não tem nenhum caso positivo de Covid-19. Novamente, a repercussão negativa foi enorme e toda a comunidade de Pitanga se mobilizou para evitar que isso se concretizasse. O prefeito Maicol Barbosa disse que vai tomar todas as medidas possíveis para evitar que isso ocorra.

O presidente do Conselho Comunitário de Segurança de Pitanga, Cícero Barbosa, o Vermelhinho, concedeu entrevista a Rádio Poema, na manhã desse sábado, 9 de maio, e disse que entrou em contato com o responsável do Depen de Guarapuava, que afirmou que pela repercussão negativa, não haverá mais a transferência para os presídios do interior e a proposta agora é viabilizar uma alternativa em Guarapuava mesmo.

Comentários