Rio Ivaí chega a nível mais baixo dos últimos dez anos

Rio Ivaí está com apenas 60 centímetros de lâmina de água próxima à ponte de Porto Ubá

Rio Ivaí está com apenas 60 centímetros de lâmina de água próxima à ponte de Porto Ubá

A longa estiagem que vem sendo registrada em todo o Paraná nesse início de 2020 está provocando uma cena rara no principal rio do centro do Paraná. Em muitas locais, o Ivaí está com um volume de água muito abaixo do normal. Em diversos vários trechos, o leito recuou muito e é possível andar a pé por longos trechos, onde antes estava coberto por água.

Segundo informações coletadas junto a moradores do distrito de Porto Ubá, em Lidianópolis, a medição realizada na manhã da terça-feira, dia 28 de abril, ficou em 60 centímetros, ou seja, esse é a menor altura do rio, no trecho sob a ponte da rodovia PR-466, nos últimos dez anos. Em setembro de 2017, o rio havia ficado em 62 centímetros. Em 2019, que já foi um ano seco, a medição do leito do Ivaí ficou na media em 122 centímetros.

O policial militar aposentado Carlos Eduardo de Souza, o Mula, comenta que, em alguns locais, como no Salto Fogueira, Ilha das Graças e Corredeira da Garça, no município de Lidianópolis, é possível atravessar de uma margem a outra passando a pé pelo rio, algo que há alguns meses era praticamente impossível. Ele ressalta que em alguns trechos, como a Corredeira das Garças, o volume de água está tão reduzido, que muitos peixes estão morrendo, pela falta de oxigênio na água e também pela pequena quantidade de água disponível. “Os nossos governantes precisam abrir os olhos para a necessidade de fazer programas de conservação das nascentes para que em breve, além dessa guerra química que estamos enfrentando com o coronavírus, não tenhamos uma guerra pela água”, comenta.

A tendência é que o Rio Ivaí continue baixando nas próximas semanas, já que, segundo o Simepar, as chuvas significativas só devem voltar a cair na região a partir da segunda quinzena de maio.

Comentários