Mulher morre esfaqueada em São João do Ivaí

A Polícia Militar de São João do Ivaí foi acionada por volta das 23h00 da segunda-feira, 21 de abril, para atender um homicídio, na Rua Aparecido Bezerra Guedes, no centro de São João do Ivaí, onde Vilma Aparecida Mariano, 46 anos, foi brutalmente assassinada com golpes de faca.

Segundo o boletim de ocorrência da Polícia Militar, ao chegar no local, diversos populares estavam ao redor do imóvel, que estava trancado, mas pela janela dava para ver a mulher caída no chão da cozinha. Os policiais forçaram a entrada e viram a vítima morta e manchas de sangue por todo o chão, algumas já secas. Um facão foi encontrado com manchas de sangue e a vítima apresentava diversas perfurações no peito e na barriga. No interior da casa, havia apenas um animal de estimação que, pela quantidade de fezes, estava trancado na casa há vários dias.

Os moradores indicaram um homem, que poderia ser o autor do crime. A Polícia Militar realizou rondas pelos arredores do imóvel e localizou um homem, na rua do lado da casa. Ao notar a presença dos policiais, ele empreendeu fuga. A equipe policial conseguiu conter o indivíduo, que resistiu à prisão, desferindo socos e chutes contra os policiais, além de tentar ferir com mordidas; ele foi dominado, mas causou lesões no policial militar. Foi necessário o uso do spray de pimenta para contê-lo Em sua posse, foram encontrados vários aparelhos celulares, sendo que um deles foi reconhecido por familiares como pertencendo à vítima do feminicídio. Ele foi encaminhado à Delegacia da Polícia Civil.

O Instituto Médico Legal de Ivaiporã e a Polícia Civil de São João do Ivaí foram acionados e estiveram no local para os levantamentos iniciais. O corpo da vítima está passando pelo exame de necropsia no IML de Ivaiporã e deve ser liberado para a família até o final da manhã dessa terça-feira, dia 21 de abril.

Segundo o IML de Ivaiporã, a vítima foi atingida por pelo menos 9 facadas, na região do tórax e abdome. O órgão informou q não é possível precisar por quanto tempo a vítima estava morta, antes da chegada da equipe do IML.

Comentários