Escola Júlio Emerenciano intensifica ações contra dengue

Exposição de cartazes desenvolvidos nas aulas de Geografia com a professora Edna Paulowski. Por: Divulgação

Exposição de cartazes desenvolvidos nas aulas de Geografia com a professora Edna Paulowski

Fonte: Divulgação

A Secretaria de Educação do Estado do Paraná encaminhou a todas as escolas uma orientação para a ação “A Escola no combate ao Aedes aegypti”, a ser desenvolvida com as instituições de ensino para o enfrentamento do problema.

A Escola Estadual do Campo Júlio Emerenciano, no distrito de Ubaúna, em São João do Ivaí, já vem desenvolvendo, desde os primeiros dias de aula, ações sobre esta temática, considerando os números alarmantes de proliferação do mosquito da dengue nos municípios paranaenses. As atividades visam disseminar amplamente informações de fácil entendimento a todos, apoiando a mobilização da comunidade.

“Queremos realizar um trabalho de conscientização e combate ao mosquito em parceria com todos, para que os alunos exerçam o papel de multiplicadores de conhecimento e, juntos, possamos erradicar os focos do mosquito”, explica a diretora Cristina Oliveira.

Conforme a diretora, outro ponto importante é que, para intensificar a execução de atividades de combate à dengue, o Governo do Paraná instituiu a Lei no 17.675 – Dia de Ação contra a Dengue, que estabelece a realização de ações de combate todo dia 9 de cada mês. Quando o dia 9 coincidir com o final de semana ou recesso, será utilizado o próximo dia útil para a apresentação das ações. Desse modo, as instituições de ensino estaduais devem focar em atividades educacionais junto com a comunidade escolar, os órgãos públicos e toda a população.

A pedagoga da Escola Estadual do Campo Júlio Emerenciano, Vânia Beletato, explica que “trabalhamos em um local de formadores de opinião, é na escola que o estudante aprende as dimensões individual e social, assim somamos forças que nos permitem levar à população a informação necessária para formar um exército de combate ao mosquito Aedes aegypti”.

Em sala de aula, a temática vem sendo desenvolvida no contexto das disciplinas, em atividades integradas no Projeto escolar e de caráter multidisciplinar. Os professores estão trabalhando com a utilização de reportagens, textos informativos e dados estatísticos recentes, conforme planejamento curricular.

Toda a equipe escolar está empenhada na produção dos murais informativos sobre a dengue, divulgando ações sobre o combate ao mosquito. “As rodas de conversa estão sendo intensificadas, com a criação de momentos de diálogo, trocas de experiências e sensibilização. Assim, oferecemos a oportunidade para que os alunos possam se expressar sobre a opinião e conhecimentos que já possuem, ampliando sua percepção”, esclarece a diretora Cristina Oliveira.

Outro trabalho fundamental é a busca de possíveis criadouros do mosquito na escola, isso possibilita ao aluno reconhecer em sua própria casa e compartilhar seu conhecimento com os familiares. “O nosso trabalho agora é compartilhar as informações para podermos combater o mosquito dentro da escola, em nossas casas e nosso bairro, utilizando as redes sociais ou em conversas pessoalmente”, destaca a professora de Língua Inglesa, Queli Ohashi, que trabalhou diversas atividades com suas turmas.

Atividades desenvolvidas nas aulas de Língua Inglesa com a professora Queli Ohashi, turma de 6º ano

Atividades desenvolvidas nas aulas de Língua Inglesa com a professora Queli Ohashi, turma de 6º ano

Comentários