Programa Jovem Agricultor Aprendiz qualifica jovens em Nova Tebas

Alunos da comunidade de Barreirinho

Alunos da comunidade de Barreirinho

O Sindicato Rural de Pitanga, por meio do Senar (Serviço Nacional de Aprendizagem Rural) em parceria com a Seed (Secretaria de Estado da Educação), Centro de Referência da Assistência Social (Cras) de Nova Tebas e os colégios estaduais Ary Kfouri e Carlos Drummond de Andrade, ambos de Nova Tebas, iniciaram, na semana passada, duas turmas do programa JAA (Jovem Agricultor Aprendiz), que é voltado para adolescente com idade entre 14 e 18 anos, que podem tanto residir na área rural ou estar na cidade e trabalhar no campo. O objetivo do programa, criado em 2005 pelo Senar, é levar qualificação profissional e desenvolver ações que despertem para o empreendedorismo, jovens que estejam matriculados nas escolas estaduais.

O programa é aplicado nas escolas conveniadas, em horário contrário às aulas, e os alunos têm carga horária de 144 horas, dividida em 36 encontros, que acontecem pelo menos duas vezes por semana. Em Nova Tebas, as turmas estão na comunidade do Barreirinho e na sede do município; ainda para esse ano está prevista a abertura de mais duas turmas, na comunidade de Barra Bonita, em Pitanga, e em Mato Rico. Os conteúdos abordados no programa buscam preparar o jovem para o mercado de trabalho e para a administração da propriedade rural, para a sucessão familiar. “Também são abordados temas como comercialização, associativismo, cooperativismo, administração com qualidade e conteúdos mais técnicos, voltados à atividade no campo. O cenário atual é favorável ao nosso setor, que representa 1/3 do PIB Nacional”, frisa a instrutora do Senar, Francieli Cristina Grings.

O facilitador do Senar de Pitanga, Elias Júnior, comenta que a ideia do JAA é mostrar aos jovens que eles podem continuar no meio rural e ter mais sucesso, pois o cenário do agronegócio, atualmente, é favorável. Ele destaque também que os cursos profissionalizantes do Senar são voltados a maiores de 18 anos. “Hoje, o jovem já está inserido no contexto rural e o programa mostra o ele deve fazer para ficar no meio rural e que o campo oferece oportunidades iguais ou até melhores que a cidade”, cita.

Mais duas turmas terão início dia 12 de março, uma turma no período da manhã, no município de Mato Rico, em parceria com a Prefeitura e Secretaria de Assistência Social; e outra turma em Pitanga, no Colégio Zelio Dziubat, na comunidade de Barra Bonita; todos com a instrutora Francieli Cristina Grings.

O Sindicato Rural de Pitanga atende o município sede e mais 4 municípios, Santa Maria do Oeste, Mato Rico, Nova Tebas e Boa Ventura de São Roque. Para levar o programa até o colégio da comunidade é preciso entrar em contato com o Sindicato Patronal do município.

Aulas na sede do município acontecem no Colégio Carlos Drummond de Andrade

Aulas na sede do município acontecem no Colégio Carlos Drummond de Andrade

Comentários