Pitanga se prepara para possível chegada do coronavírus

Secretária de Saúde, Emily Sakurai

Secretária de Saúde, Emily Sakurai

A Secretaria Municipal de Saúde de Pitanga está preparada caso seja registrado algum caso suspeito de doença provocada pelo novo coronovírus. A secretária municipal de Saúde, Emily Sakurai, participou, recentemente, de uma reunião na sede da Secretaria de Estado da Saúde (Sesa), com a equipe técnica do órgão e todos os secretários municipais de saúde do Paraná, onde foram repassadas as orientações que o Governo do Estado e as secretarias municipais de Saúde devem adotar a partir de agora, no caso de algum caso suspeito de infecção com o novo vírus. Na semana passada, foi confirmado o primeiro caso positivo de coronavírus no Brasil, num paciente que foi infectado durante viagem à Itália. “Todas as orientações foram repassadas às nossas equipes de saúde de como realizar o manejo em caso suspeito de contaminação e os procedimentos que devem ser adotados pelos profissionais de saúde”, frisa a secretária de Saúde.

Pelo fato que Pitanga estar em uma região mais fria, a orientação à população é a mesma para evitar a contaminação com a gripe, que é o uso do álcool gel para higienização das mãos, evitar aglomerações e, ao espirrar, colocar o cotovelo na frente para evitar a disseminação do vírus. Inclusive, uma das medidas que serão adotadas pelo Paraná é antecipar a vacinação contra influenza. A vacina não previne o contágio do coronavírus, mas pode facilitar o diagnóstico, caso o contágio seja com o novo vírus.

Sarampo

Até o dia 13 de março, a Prefeitura de Pitanga realiza a campanha de vacinação contra o sarampo. Até o momento, no estado, já foram confirmados, aproximadamente, mil casos de sarampo e a única forma de evitar a propagação da doença é com a vacinação. “No Dia D, que realizamos, recentemente, conseguimos alcançar um público que estava com várias vacinas de rotina faltando”, ressalta. “Quem ainda não se vacinou deve procurar uma unidade de saúde de segunda a sexta-feira, dias 8h00 às 17h00, e o público-alvo são pessoas de 9 a 59 anos”, ressalta a secretária municipal de saúde.

Comentários