Plano de mobilidade urbana vai viabilizar municipalização do trânsito de Pitanga

Imagem da notícia.

A Prefeitura de Pitanga deve enviar para a Câmara de Vereadores, nos próximos dias, a minuta do projeto de lei para aprovação do Plano de Mobilidade Urbana do município. Recentemente, a prefeitura realizou a última audiência pública para discutir o plano, que regulamentará tudo o que se refere à logística municipal, como o tráfego de pedestres, ciclistas, veículos, rotas de caminhão, implantação de faixas elevadas, calçadas, entre outros. Uma empresa especializada foi contratada pelo município para a elaboração do plano de mobilidade, seguindo o que está determinado pela lei federal. “Podemos dizer que esse plano de mobilidade funciona quase como se fosse um plano diretor de mobilidade e que vai definir as regras para as demais situações do município em relação ao transporte, e que valerá para um período de 10 anos”, comenta o secretário geral do município, Marcelo Romero.

O projeto de lei será apreciado pelos vereadores, que podem incluir ou mudar alguma situação específica. “A ideia do projeto é que a organização do trânsito possibilite um fluxo melhor de quem precisa trafegar do bairro para o centro e vice versa. E estamos pensando nessa organização para a melhoria do desenvolvimento do município e possibilitando uma facilidade de locomoção”, frisa o secretário geral.

Romero ressalta que, com o plano de mobilidade, será possível a implantação do estacionamento rotativo, que vai possibilitar a solução do problema de estacionamento no centro de Pitanga. “Ainda existe espaço pra sugestões e pequenas mudanças no plano de mobilidade, que podem ser feitas junto aos vereadores, que vão apreciar o projeto, ou no site da prefeitura, onde está postado o projeto do plano de mobilidade urbana”, recomenda Marcelo Romero.

Comentários