Coamo de Ivaiporã mostra novas variedades de soja

Coamo Ivaiporã reúne cooperados para dia de campo de soja

Coamo Ivaiporã reúne cooperados para dia de campo de soja

A unidade da Coamo de Ivaiporã realizou na quinta-feira, dia 13 de fevereiro, na área experimental, ao lado da unidade, o dia de campo de verão, com a apresentação das variedades de soja que serão plantadas nas safras dos próximos anos. No total, foram 30 variedades cultivadas, sendo algumas que já são plantadas pelos agricultores da região de Ivaiporã e outras que estarão disponíveis nos próximos anos. Além das novas variedades, os produtores também receberam algumas orientações da própria cooperativa e conheceram tecnologias para o controle de ervas daninhas e monitoramento da lavoura via satélite.

O agrônomo Fernando Soster, responsável pelo departamento técnico da unidade da Coamo de Ivaiporã, ressalta que a aplicação de pré-emergentes, por exemplo, que nem é algo novo, tem sido eficiente no controle de ervas daninhas resistentes ao glifosato, como a trapoeraba, corda de viola e nabo, por exemplo. Já o monitoramento da lavoura por satélite, é uma parceria da Coamo com uma empresa e possibilita uma série de ferramentas que vão ajudar no acompanhamento da cultura.

Com relação às variedades apresentadas no dia de campo, o produtor tem buscado cada vez mais variedades com ciclo mais curto, que possam ser plantadas no final de setembro, que tenham boas produtividades e permitam a possibilidade do cultivo do milho safrinha. “Até a alguns anos, as variedades precoces tinham um porte baixo e produtividade comprometida, mas, aqui, temos variedades de ciclo mais curto e com excelente potencial produtivo e que possibilitam que o produtor faça o plantio de milho safrinha, como já está ocorrendo na atual safra”, relata Soster.

O agrônomo comenta que muitos produtores já têm conseguido colher a safra de soja e fazer o plantio do milho, ainda dentro da janela do milho safrinha. Em Ivaiporã, o plantio pode ser realizado até o dia 20 de fevereiro e, em Jardim Alegre, a janela vai até o dia 28 de fevereiro. “Hoje, temos várias variedades que permitem o plantio no final de setembro e conseguem ter um bom desenvolvimento e possibilitam o plantio do milho safrinha dentro da janela de produção”, cita Fernando Soster.

Para a safra desse ano, a expectativa do agrônomo da Coamo de Ivaiporã, Fernando Soster, é que várias áreas da região consigam ter produtividades acima das 200 sacas por alqueire. “Isso não será a média, mas antes era raro atingir essa produtividade, mas percebemos que os cultivares altamente produtivos e, com o clima desse ano, vamos conseguir atingir essa produtividade em várias áreas”, avalia. Ele acredita que ainda é cedo para definir uma média de produtividade para a região, mas aposta que ficará acima do que ocorre em Ivaiporã, que é algo entre 155 a 160 sacas por alqueire.

O gerente da unidade da Coamo de Ivaiporã, Domingos Carlos Fontana, ressalta a importância desse evento, que possibilita ao produtor observar o comportamento das diversas variedades nas condições de clima e solo da região. “Às vezes, o agricultor observa uma planta em um evento, em uma determinada região, mas aqui ela muda de comportamento; por isso, fazemos um trabalho onde ele enxerga a realidade, sem nenhum tipo de manipulação, com a adubação que é preconizada pelos técnicos da Coamo”, ressalta. Ele afirma que esta é uma oportunidade única para o agricultor comparar todos os materiais e tirar conclusões para a próxima safra.

Ele classificou a participação dos produtores como muito positiva e demonstra a confiança do cooperado com o trabalho que é realizado pela Coamo de Ivaiporã.

Comentários