Jogadora de Manoel Ribas é aprovada em seletiva da Chapecoense

Estefhani em ação com a camisa da associação de Manoel Ribas. Por: Divulgação

Estefhani em ação com a camisa da associação de Manoel Ribas

Fonte: Divulgação

A atleta da Associação Águia Independente de Futsal/Manoel Ribas, Estefhani Rita Guerrezi, 17 anos, foi aprovada na avaliação para capitação de jogadoras para a categoria de base da equipe feminina da Chapecoense/Adell. O processo de avaliação aconteceu entre os dias 27 a 31 de janeiro. Ao todo, 52 atletas nascidas nos anos de 2002, 2003 e 2004 participaram da seletiva e Estefhani Guerrezi foi uma das 13 aprovadas pela comissão técnica do time de Chapecó.

A atleta de Manoel Ribas se apresenta ao novo clube entre os dias 26 e 29 de fevereiro, para início dos treinos visando representar o município de Chapecó em competições da temporada 2020, como o Campeonato Brasileiro Série A-2, que começa em março, e o Brasileiro sub18, com início previsto para maio.

Estefhani Guerrezi, que completa 18 anos em agosto, contou que desde pequena sempre gostou de jogar futebol, até que em 2015 recebeu o convite da professora Fernanda Oliari para integrar o projeto da Associação Águia Independente de Futsal, no qual representou o município em diversas competições e obteve vários títulos, entre eles, campeã paranaense sub17 de futsal em 2018.

A jogadora revelou que, apesar de os Jogos Escolares Bom de Bola, representando o Colégio Estadual Reni Gamper, ser a única competição possível de disputar na modalidade na região, ela sempre preferiu o futebol de campo, onde atua como lateral/meia. No entanto, ela fez questão de agradecer a oportunidade de representar a associação de Manoel Ribas por 5 anos, na maior parte desse tempo jogando futsal. “A associação e a treinadora Fernanda Oliari, assim como a Ketlyn Fernanda, foram muito importantes para minha formação como atleta e, com certeza, a minha aprovação foi graças a tudo o que aprendi e vive dentro do futsal durante esses 5 anos. Há uma grande diferença do futsal para o futebol. O espaço, o ambiente em si, o tempo de bola e tudo mais, mas eu vou dar o meu melhor a cada dia nos treinamentos para me adaptar a essa mudança o mais rápido possível”, destacou.

A jovem mencionou o apoio da família para que ela pudesse realizar o sonho de ser uma jogadora de futebol. “Graças a Deus eu sempre tive muito o apoio da minha família, todos sempre torceram por mim. Minha mãe sempre me apoiou, nunca me proibiu de treinar e de ir para fora competir. Meu irmão também sempre acreditou em mim, aliás, ele e minha mãe que me ajudaram com todas as coisas para que eu pudesse ir até Chapecó realizar a seletiva e, com certeza, isso faz toda a diferença. O apoio da minha família me traz segurança e mais motivação ainda. Farei de tudo para orgulhar todos”, citou.

A jogadora reforçou que o sentimento por ser aprovada é de gratidão por toda dedicação e esforço dela terem sido recompensados. “Sempre foi meu sonho ser jogadora de futebol e, como eu disse, sempre tive muito apoio. Ser aprovada para fazer parte do clube da Chapecoense traz uma sensação de gratidão por tudo. Ainda não caiu a ficha, que vou fazer parte do clube, mas sei que a partir do momento em que eu me apresentar e que os treinamentos começarem, irei dar meu máximo, para poder contribuir com a equipe e conquistar vários títulos”, afirmou.

Conforme a atleta, esta foi experiência incrível e a seletiva da Chapecoense é muito bem organizada, onde eles avaliam cada detalhe das atletas. “Foi uma semana intensa, de muita superação e muito aprendizado. Os professores que nos acompanharam e nos avaliaram são muito qualificados”, finalizou Estefhani Guerrezi, que nessa nova etapa da carreira espera contribuir ainda mais para que o futebol feminino tenha o valor e a visibilidade que merece no país.

Manoelribense é aprovada em avaliação da Chapecoense

Manoelribense é aprovada em avaliação da Chapecoense

Comentários