Pitanga tem saldo positivo na geração de empregos

Imagem da notícia.

O município de Pitanga teve um excelente saldo na geração de empregos no ano de 2019. Segundo dados do Caged (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados), da Secretaria do Trabalho, ligado ao Ministério da Economia, no ano passado, o município teve a criação 228 novos postos de trabalho. Ou seja, a diferença entre admissões e demissões de empregados com carteira assinada ficou positiva. Na região da Amocentro (Associação dos Municípios do Centro do Paraná), Pitanga ficou atrás apenas de Guarapuava, que tem uma população quase cinco vezes maior e teve saldo positivo de 377 novos empregos. Turvo ficou em terceiro lugar na região da Amocentro, com 78 novos postos de trabalho.

Os municípios de Laranjal (-10), Nova Tebas (-4), Reserva (-1) e Altamira do Paraná (-1), tiveram saldo negativo, ou seja, ocorreram mais demissões que admissões no período.

Mesmo assim, o saldo dos 17 municípios que compõem a Amocentro ficou positivo em 979 novos postos de trabalho.

O prefeito de Pitanga, Maicol Barbosa, comemorou o resultado positivo e disse que a atual gestão assumiu em uma época difícil, com crise no país e isso refletiu nos municípios, especialmente, os menores que sentiram o impacto na queda do emprego e da arrecadação do ICMS, em 2017 e 2018.

Ele destaca que uma das ações do poder público municipal foi o incentivo à formalização do Micro Empreendedor Individual (MEI) que, hoje, passa de mil pessoas nessa condição em Pitanga e também no trabalho de resgate do município, buscando investimentos em infraestrutura e que começam a refletir na geração de empregos.

Os setores que mais abriram postos de trabalho foram na linha de produção de indústria e no setor de supermercado. O Paraná Supermercado abriu uma filial em Pitanga, no ano passado, e contribuiu para esse resultado positivo. “Todos esses fatores demonstram que está ocorrendo uma guinada atrás do crescimento e temos mais vagas sendo abertas nesses primeiros meses do ano e, ainda, com empresas procurando terreno para se instalar em Pitanga”, afirma o prefeito.

Outro número que corrobora que a ideia de reversão da evasão populacional é que, nesse ano de 2020, houve um aumento de mais de 400 alunos na rede municipal de ensino. “Estamos concluindo o PMAI (Programa Municipal de Atração de Investimentos) junto à Agência de Desenvolvimento do Paraná e acredito que isso dará ainda mais visibilidade ao município, além de todas as notícias de investimentos que estamos recebendo, como as obras da marginal e do Hospital Regional de Pitanga”, conclui o prefeito Maicol Barbosa.

Comentários