Primeira dentista de Pitanga conta sua história

Doraci Bolzani foi a primeira mulher dentista de Pitanga

Doraci Bolzani foi a primeira mulher dentista de Pitanga

A primeira dentista de Pitanga, Doraci Bolzani, atualmente mora em um lugar tranquilo, às margens da rodovia PR-466, próximo à entrada para Cinco Encruzilhadas. Aos 77 anos, a pioneira na odontologia do município curte o merecido descanso, depois de mais de 40 anos de dedicação à profissão e à saúde bucal da população de Pitanga. Natural de Pitanga, ela nasceu em 12 de março de 1942, na época, os pais Orto e Elvira, moravam em uma casa no centro de Pitanga.

Ela conta que suas primeiras lembranças são relacionadas à infância no município, que era um pequeno vilarejo, sem asfalto e calçamento. Outra dificuldade, na época, era o acesso ao estudo, que era precário. Ela estudou apenas o primário em Pitanga, na Escola Santa Terezinha, atualmente Colégio João Paulo II. Para dar continuidade aos estudos, ela contou com o apoio da mãe, que a acompanhou no exame admissional para estudar em Guarapuava e depois na mudança para Prudentópolis, onde concluiu o ginásio e o colegial, até Ponta Grossa, onde foi aprovada para ingressar, em 1963, na Faculdade Estadual de Farmácia e Odontologia. “Minha mãe deixou meu pai aqui em Pitanga e me acompanhou nos estudos junto com mais três irmãos e ela foi uma pessoa muito importante para mim”, cita a dentista aposentada. Na época, o pai trabalhava como gerente de uma serraria.

Foto do casamento de Doraci Bolzani com Anselmo Bolzani Neto

Foto do casamento de Doraci Bolzani com Anselmo Bolzani Neto

Doraci Bolzani lembra que sua infância foi muito boa no município e que tinha muitos amigos no primário, mas, por ter ido estudar fora, perdeu contato com muitas pessoas e também havia um certo preconceito com quem estudava fora. “Uns achavam que a gente ficava orgulhosa, mas eu nunca fui assim, sempre considerei meus amigos”, conta.

O desejo de ser dentista veio desde criança, quando ela frequentava o consultório dos dentistas que atendiam em Pitanga. No entanto, na época, não havia profissionais formados em faculdade, apenas os dentistas práticos e isso despertou o desejo de Doraci Bolzani em seguir a profissão. “Eu sempre manifestei essa vontade para meus pais e eles nunca me disseram não, sempre me apoiaram em tudo. Eles fizeram muito sacrifício para que eu pudesse estudar, principalmente a minha mãe”, frisa.

Doraci Bolzani em foto da sua formatura

Doraci Bolzani em foto da sua formatura

Para uma moça do interior fazer faculdade em Ponta Grossa, no início dos anos 60, não era fácil. Apenas outras três mulheres estavam na turma de Dona Doraci Bolzani, em 1963. No entanto, o convívio com os colegas de sala de aula era muito bom, assim como o apoio dos professores. “A principal dificuldade que enfrentei era o acesso aos livros, que eram muito caros”, relata. Assim que se formou, ela não pensou duas vezes e voltou para Pitanga, pois era seu desejo. “No ano seguinte, meu pai montou um consultório para mim, que funcionava na nossa casa mesmo, na Rua Caetano Munhoz da Rocha, e consegui trabalhar em Pitanga e vim para cá junto com o Dr. Renato Fernandes e fomos os primeiros dentistas formados que trabalharam em Pitanga e eu fui a primeira dentista mulher que atuou no município”, comenta.

Ela conta que o início do trabalho não foi fácil, já que existia um certo preconceito com o dentista recém-formado. “Muitos diziam que a gente não entendia do assunto e demorou para conseguir formar uma clientela, mas trabalhei muito aqui em Pitanga”, aponta. Convidada pelo então presidente do Sindicato Rural de Pitanga, Dico Petrechen, ela trabalhou por mais de 23 anos na entidade e também atendeu no Sindicato Rural de Manoel Ribas. “Naquela época, a maioria das pessoas procurava o dentista apenas para arrancar o dente e, em muitos casos, conseguíamos fazer a restauração”, lembra.

Doraci Bolzani casou com Anselmo Bolzani Neto, que a conheceu em Ponta Grossa. “Ele era vizinho da faculdade, mas não estudava, e foi fácil convencê-lo a vir morar em Pitanga. Eu disse que precisava trabalhar e ele aceitou e trabalhou aqui por muito tempo como funileiro”, ressalta. Para Doraci Bolzani, o município de Pitanga melhorou muito nos últimos tempos. “Quando cheguei aqui, o ensino era precário e não havia quase nada e, hoje, a cidade cresceu muito e isso é muito bom”, frisa.

Doraci Bolzani tem 3 filhos: Sibelle, Sandro e Patrícia, 3 netos Ana Flávia, André Fernando e Luiz Felipe a bisneta Gabriela.

Doraci é a primeira dentista formada a atuar em Pitanga

Doraci é a primeira dentista formada a atuar em Pitanga