Reunião deve incentivar consórcio para inspeção de produtos de origem animal

Maria Vitória Holzmann mostra convite para o evento

Maria Vitória Holzmann mostra convite para o evento

A Emater, Codesi (Conselho de Desenvolvimento Sustentável de Ivaiporã) e o Governo do Paraná realizam, no dia 11 de fevereiro, a partir das 8h30, na Acisi (Associação Comercial Industrial e Serviços de Ivaiporã), a Oficina de Desenvolvimento Sisbi-Suasa (Sistema Brasileiro de Inspeção de Produtos de Origem Animal – Sistema Unificado de Proteção à Sanidade Agropecuária). O evento conta com o apoio da Acisi (Associação Comercial Industrial e Serviços de Ivaiporã), Prefeitura de Ivaiporã, Sebrae e Sanepar.

A programação contempla a realização de três palestras; o empresário Marcos Batista, proprietário da empresa Frango Caipira, vai abordar a importância do Sisbi para o agronegócio familiar; a veterinária e chefe da Regional da Seab (Secretaria de Estado da Agricultura e Abastecimento), Vitória Maria Montenegro Holzmann, vai falar sobre a proposta de desenvolvimento regional através do Sisbi; e o técnico da Emater, Carlos Eduardo dos Santos, vai abordar o decreto 10.032/2019 e a criação de um consórcio para essa finalidade.

O evento será encerrado com uma oficina, onde cada município poderá listar suas dificuldades e ações a serem realizadas dentro do que for apresentado nas palestras. A expectativa é que o evento seja encerrado às 12h00.

Segundo Vitória Holzmann, o evento tem como finalidade buscar uma solução conjunta para facilitar a questão da inspeção dos produtos de origem animal, com um custo que seja viável para os pequenos municípios. A ideia é utilizar a experiência que já existe no Consórcio Cid Centro, que reúne 19 municípios da região da Amocentro (Associação dos Municípios do Centro do Paraná), que já está bem adiantado com relação às leis e diretrizes. Nesse sentido, o evento será direcionado a prefeitos, secretários de agricultura e saúde, vereadores, técnicos dos municípios e produtores rurais; a expectativa é envolver os 15 municípios do núcleo da Seab de Ivaiporã e também municípios da região de Apucarana. “Por meio dessa integração, será possível a circulação, dentro da área do consórcio, de produtos de pequenas agroindústrias, como queijos, salames, linguiças e carnes, que estejam devidamente legalizados, apenas com a inspeção sanitária desses municípios”, ressalta Vitória Holzmann.

A intenção é que o processo ganhe corpo e, no futuro, os produtores possam vender para grandes centros como Londrina e Curitiba, entre outros. “A preocupação que temos é com o produtor, que hoje acaba comercializando por baixo do pano e acha que a regularização é muito cara. Temos visto experiências, que poucos investimentos são suficientes para regularizar a situação”, comenta Vitória Holzmann. Ela fez questão de destacar o apoio que o evento está recebendo da Acisi, Codesi e da Prefeitura de Ivaiporã.

Comentários