Morte de macacos alerta para possibilidade de circulação do vírus da febre amarela em Pitanga

Saúde de Pitanga alerta população sobre necessidade de vacinação

Saúde de Pitanga alerta população sobre necessidade de vacinação

A Vigilância em Saúde de Pitanga e as autoridades sanitárias do município estão em alerta com a possibilidade de circulação do vírus da febre amarela, nas áreas de mata do interior do município. Nas últimas semanas, pelo menos 7 macacos foram encontrados mortos na área rural de Pitanga. Os animais foram localizados pela população nas comunidades de Pitanga Baixo, Borboleta Baixo, Limeira e Bom Retiro, no entanto, apenas um deles estava em condições de ter amostra coletada para detectar a causa da morte. Nos demais, não foi possível fazer a coleta do material para análise, já que os animais estavam em avançado estado de decomposição. Uma das causas possíveis para a morte dos primatas é o vírus da febre amarela silvestre, que é transmitida pelo mosquito Haemagogus. O macaco não é transmissor da doença e sim hospedeiro e, quando animais são encontrados mortos, servem de alerta para a possível circulação do vírus na região. No entanto, a preocupação é uma pessoa ser infectada na área de mata e ir para a cidade e ser picada pelo Aedes Aegipty e assim transmitir a doença na área urbana. Também existe a preocupação das pessoas que moram na área rural, próxima a matas fechadas, que precisam estar vacinadas contra essa doença.

A secretária municipal de Saúde, Emily Sakurai, comenta que ainda não existe a confirmação da circulação da doença no município, mas alerta que, no caso da população encontrar algum macaco morto, é fundamental acionar a Vigilância Sanitária, que fará a coleta de amostras para análise. Todos os agentes comunitários de saúde (ACS´s) estão orientados a realizar a busca ativa entre a população com idade entre 9 meses a 59 anos, para que tomem a vacina contra a febre amarela. Caso o cidadão tenha dúvidas se está ou não imunizado, basta levar a carteira de vacinação a um posto de saúde. As crianças com 4 anos de idade também devem tomar o reforço da vacina.

Comentários