Colégio Barão do Cerro Azul obtém ótimas notas na Prova Paraná

Professores e direção do Barão comemoram resultado. Por: Divulgação

Professores e direção do Barão comemoram resultado

Fonte: Divulgação

O Colégio Estadual Barão do Cerro Azul obteve ótimas notas dentre os colégios estaduais de Ivaiporã, na 3ª etapa da Prova Paraná, realizada em novembro de 2019. Trata-se de uma prova diagnóstica que avalia os alunos em suas fragilidades e potencialidades.

A Prova Paraná acontece em três etapas, sempre no início de cada bimestre e, para a Seed, é o principal instrumento para adequar os estudantes para as exigências da Prova Brasil e para o Programa Internacional de Avaliação de Estudantes (PISA), sistema nacional e internacional de medição da aprendizagem de escolas.

O diretor do Colégio Barão do Cerro Azul, Robson Costa, comentou que a instituição obteve ótimos resultados na terceira etapa da prova, com alunos do Ensino Fundamental alcançando acima de 80% de aproveitamento e o Ensino Médio atingindo acima de 60%. “Todas as nossas turmas conseguiram alcançar ótimas médias na primeira e na última aplicação. Também estamos com um IDEB de 4.8, e vamos trabalhar esse ano para conseguir alcançar a média”, disse o diretor do colégio.

Robson Costa lembrou que o resultado foi possível a partir do trabalho realizado pelos professores em projetos como o Mais Aprendizagem, que auxilia os alunos nas áreas de Língua Portuguesa e Matemática; sala de recursos que tem surtido ótimos resultados.

De acordo com o diretor, a média dos sextos anos foi de 84,5; dos sétimos anos foi de 52; os oitavos de 70 em português e 50 em matemática; os nonos anos de 60 nas duas disciplinas; os primeiros anos obtiveram média de 65 e 52, respectivamente; os segundos anos ficaram com 60 e 47, e os terceiros anos obtiveram média de 55 e 33. “A Prova Paraná serve como base para identificarmos as dificuldades dos alunos para que os professores possam trabalhar e potencializar isso, tudo pautado na nova Base Nacional Curricular. O nosso trabalho é captar aqueles alunos que estão com dificuldade e fazê-los melhorar”, frisou.

Para a equipe de professores do Colégio Barão, o resultado é fruto de um trabalho conjunto, pois se trata de um colégio de periferia, onde muitos alunos têm poucos recursos para estudar fora do colégio. “São alunos que necessitam do acompanhamento direto para melhora da aprendizagem, pois a maioria tem poucos recursos para estudar enquanto não estão na escola. Aqui trabalhamos uma série de questões sociais, por isso, o acolhimento dos professores fez toda a diferença para eles alcançarem esse resultado”, disseram os professores.

Comentários