Câmara de Vereadores de Pitanga devolve mais de meio milhão em sobras

Eloy Ottoni relata ações de economia da Câmara de Vereadores

Eloy Ottoni relata ações de economia da Câmara de Vereadores

A Câmara de Vereadores de Pitanga formalizou na sexta-feira, dia 20 de dezembro, a devolução de R$ 502,7 mil para a Prefeitura de Pitanga. Os valores referem-se às sobras do legislativo, de recursos que poderiam ser utilizados, mas que foram economizados durante o ano. A ação contou com a presença da presidente da Câmara, Eloy de Lurdes Ottoni Pauloski; dos vereadores José Veres, Jorge Pittner, Marlene Soares e João Edival Aramoni (Aritana); da secretária municipal de Saúde, Emily Sakurai; do secretário geral do município, Marcelo Romero; e integrantes da provedoria do Hospital São Vicente de Paulo.

A presidente do legislativo explicou que, pela lei, teria direito a 7% do orçamento total do município, que corresponderia a R$ 4,488 milhões, mas deixou de solicitar cerca de 10%, ou seja, desse valor R$ 478 mil já ficaram nos cofres municipais ao longo do ano. Além disso, a Câmara repassou R$ 556 mil ao fundo de previdência da Câmara, para o pagamento dos inativos, que não seria uma responsabilidade do legislativo. “Durante o ano, usamos menos de 67% dos recursos que teríamos direito”, comenta a presidente do legislativo.

Ela ressalta que essa economia foi possível graças ao trabalho rigoroso de controle dos gastos, especialmente das diárias, tendo em vista que a Câmara de Pitanga é uma das poucas que têm um limite de liberação de diária por ano para os vereadores e servidores, além de um controle rigoroso com relação a isso.

Direcionamento ao Hospital São Vicente de Paulo

A Câmara de Vereadores solicitou ao executivo municipal que direcionasse os valores relativos à sobra para o Hospital São Vicente de Paulo. Eloy Ottoni comenta que participou, recentemente, de uma reunião com membros da Provedoria do hospital, onde que foram relatadas as dificuldades do município em fazer os repasses do convênio ao hospital. “Foi-nos solicitado, se a Câmara teria algum recurso que pudesse ser repassado ao município, para que fosse encaminhado ao hospital e, por esse motivo, estamos realizando essa devolução”, informa a presidente do legislativo.

Eloy Ottoni comenta que parte desses recursos devolvidos seria usada para o projeto de reforma da Câmara de Vereadores que, desde ação contra os bancos, no ano passado, não passou por melhorias. A proposta de reforma do prédio deve ser incluída no orçamento de 2020.

Para o diretor administrativo do Hospital São Vicente de Paulo, Tiago Porfírio, esses recursos repassados pela Câmara de Vereadores vêm em boa hora e vão ajudar na manutenção dos serviços de especialidades médicas. “Isso demonstra que o legislativo e o executivo estão integrados para suprir as necessidades da população de Pitanga e permitir o acesso a profissionais com pediatra, obstetra e anestesista. Vamos garantir esse atendimento por mais tempo e mostrar a boa intenção da Prefeitura e da Câmara de Vereadores”, ressalta. A secretária municipal de Saúde, Emily Sakurai, disse que a prefeitura está buscando uma forma legal de fazer o repasse ao hospital, por ser uma entidade privada.

Comentários