Polícia Militar inaugura academia para policiais e familiares

Autoridades descerram placa inaugural da Academia da Pm

Autoridades descerram placa inaugural da Academia da Pm

A 6ª Companhia da Polícia Militar de Ivaiporã inaugurou uma academia para o atendimento de policiais militares e seus familiares. O espaço ganhou o nome do cabo Robson Alves Medina, morto em setembro do ano passado. A solenidade teve a presença de diversas lideranças locais e também de autoridades militares como o ex-comandante da Polícia Militar, major Laércio Sagati; o comandante da 6ª Companhia Independente da Polícia Militar de Ivaiporã, major Élio Boing; do comandante do Corpo de Bombeiros, capitão Matias e do coronel Washington Alves da Rosa, presidente da Associação da Vila Militar (AVM).

A construção dessa academia começou ainda durante o comando do major Laércio Sagati e contou com o apoio da AVM e da APOM (Associação dos Policiais Militares), que contribuiu bastante para que esse projeto avançasse. “Também tivemos outros parceiros que nos ajudaram para que esse projeto fosse efetivado”, cita o comandante major Élio Boing.

A policial militar Luciana Barbosa de Azevedo, que tem formação em educação física, será a responsável pela academia e irá direcionar o trabalho no local. Ela destaca que a estrutura é completa com aparelhos que atendem o fortalecimento de braços e pernas e trabalham todos os grupos musculares, além de exercícios aeróbicos. “Aqui, os policiais militares e seus familiares terão toda a liberdade para se exercitarem em um ambiente climatizado”, comenta.

O coronel Washington Alves da Rosa, presidente da AVM, ressalta que a função da entidade é zelar pelo bem estar do policial militar e do bombeiro militar, esteja ele na ativa ou na reserva e, quando surgiu essa demanda para Ivaiporã, a associação se ofereceu para ser parceira e ajudar na concretização do projeto. “O policial militar depende do seu físico para o desempenho de sua atividade profissional; para proteger a sociedade, ele precisa estar condicionado fisicamente e quando surgiu a ideia desse projeto, fomos consultados e, desde o início, abraçamos a causa, colaborando com repasse de recursos”, comenta o coronel.

O major Élio Boing, comandante da 6ª CIPM, ressalta que essa academia atende uma carência que havia, principalmente, para os policiais militares que precisavam de um local para manter sua condição física em dia e assim prestar um bom serviço à comunidade. “Sempre tivemos a ideia de construir esse espaço, para que o policial tivesse um local adequado para sua atividade física”, ressalta.

Comentários