Apae de Pitanga reelege Maria Izabel Buchmann como presidente

Maria Izabel Buchmann é reeleita presidente da Apae de Pitanga

Maria Izabel Buchmann é reeleita presidente da Apae de Pitanga

A advogada Maria Izabel Buchmann foi reeleita presidente da Apae (Associação dos Pais e Amigos dos Excepcionais) de Pitanga. A eleição, realizada na semana passada, contou com 77 votantes, sendo que houve um empate de 38 votos a 38 votos e um voto em branco. Segundo o regimento interno da instituição, em caso de empate, o candidato que é sócio há mais tempo fica com a vaga. Segundo a presidente reeleita, a chuva que ocorreu na quinta-feira, dia 14 de novembro, atrapalhou a participação dos demais associados.

Maria Buchmann fez um balanço das conquistas dos últimos três anos e entre as principais estão a construção de uma sala de psicomotricidade e todo o aparelhamento, que deve chegar nos próximos dias. Além disso, a Apae de Pitanga passou por uma reforma completa, incluindo pintura e agora está sendo realizada uma ampliação do refeitório. Por meio de emendas parlamentares, foram adquiridos equipamentos, utensílios de cozinha, mobiliário e dois veículos, sendo uma Chevrolet Spin, que já está em uso pela entidade e uma picape Fiat Strada, que deve chegar nos próximos dias.

A Apae também conseguiu aumentar os atendimentos via SUS e ampliou a equipe multidisciplinar, com o atendimento de psicólogo, fisioterapeuta e terapeuta ocupacional.

Maria Buchmann comenta que a Apae depende muito do apoio da sociedade, já que não tem recursos de fontes governamentais. As verbas pré-determinadas só podem ser usadas para as finalidades que foram dirigidas. A Apae tem se mantido com a contribuição dos sócios e também com a venda de produtos como pães, doces, sonhos, pastéis e também o evento tradicional como o almoço da Apae, além da participação em outros eventos de entidades parceiras.

Novos projetos

A Apae de Pitanga pretende dar continuidade aos projetos e ampliar o trabalho, dando suporte aos quase 200 alunos atendimentos e 70 profissionais que atuam diretamente na instituição. Entre os projetos ambiciosos está o Apae Rural, onde os alunos terão mais proximidade da terra, plantação e com animais. Outros dois projetos também são prioridades para os próximos três anos, sendo um projeto de ecoterapia e a implantação de uma casa de apoio regional, que teria como objetivo acolher os alunos atendidos pela Apae e que estão envelhecendo e perdendo seus pais e ficando sem parentes. “Seria uma extensão da Apae, como se fosse um lar e com profissionais para cuidar deles”, disse a presidente reeleita. O projeto é da ex-diretora auxiliar da Apae, Denise Ziegmann, e tem um caráter regional e deve ser realizado com a parceria com outros municípios.

Comentários