Produtor tem até 30 de novembro para atualizar rebanho

Produtores devem fazer atualização de cadastro obrigatório. Por: Divulgação

Produtores devem fazer atualização de cadastro obrigatório

Fonte: Divulgação

Após o Ministério da Agricultura suspender no Paraná a vacinação contra febre aftosa, as campanhas de vacinação serão substituídas por campanhas de Atualização de Rebanhos, em maio e novembro.

Os produtores tem até 30 de novembro para atualizar o cadastro dos animais que transitam pelo Estado do Paraná com interesse econômico, necessitando, portanto da Guia de Trânsito Animal (GTA).

A atualização do rebanho é um procedimento obrigatório, previsto no Decreto Estadual n.º 12.029/2014, e que era feito para o rebanho bovino e bubalino no período da vacinação da febre aftosa.

Com a suspensão da vacina, o processo semestral de atualização do rebanho continua para esses pecuaristas e se estende para outros produtores de animais. Entre os animais que precisarão ser cadastrados estão bois, búfalos, cabras, ovelhas, suínos, cavalos, jumentos, mulas, galinhas e peixes.

A atualização poderá ser feita pela internet no endereço www.adapar.pr.gov.br, na unidade da Adapar em Ivaiporã ou em algum dos escritórios de atendimento dos municípios atendidos pela Adapar. “O produtor deve comparecer à unidade ou a algum escritório de atendimento para preencher um comprovante e colocar a relação dos animais que ele tem na propriedade”, afirmou a médica veterinária, Juliana Pelloso.

Para o produtor que não fizer a atualização do rebanho, a legislação prevê penalidades, entre elas o pagamento de multa. “Ele pode ser autuado por não ter cumprido com a obrigatoriedade”, acrescentou.

A médica veterinária destacou que o objetivo da atualização de rebanho é ter informações sobre a quantidade de animais existentes no Estado do Paraná, dado que era obtido anteriormente com a vacinação.

Comentários