Crianças e população até 29 anos serão alvo de campanha de vacinação contra sarampo

Campanha de vacinação será voltada a crianças e população adulta jovem. Por: Antonello Nadal

Campanha de vacinação será voltada a crianças e população adulta jovem

Fonte: Antonello Nadal

A secretaria da Saúde do Paraná confirmou mais 26 casos de sarampo na última semana. Até o dia 21 de setembro, os números são de 39 pacientes com a doença, 217 em investigação e 37 já descartados.

Por enquanto não há confirmações de casos na região de Ivaiporã, porém, há um caso em investigação, e por isso, os cuidados devem ser mantidos, já que o vírus é facilmente disseminado. “No Paraná a situação é preocupante, por isso a Secretaria Estadual de Saúde pede que estejamos em alerta. Apesar de termos uma cobertura vacinal bastante significativa na regional, estamos atentos para evitar os casos de sarampo na região”, comentou a coordenadora do setor de epidemiologia do Departamento Municipal de Saúde de Ivaiporã, Nilza Fernandes.

Os municípios que registram ocorrência da doença são: Campina Grande do Sul (1 caso), Campo Largo (1), Colombo (2), Curitiba (28), Fazenda Rio Grande (1), Pinhais (1), Ponta Grossa (1), Maringá (2), Rolândia (1) e Jacarezinho (1).

Nilza Fernandes lembrou que preocupada com a situação, a Secretaria Estadual de Saúde programou a campanha de vacinação voltada para o sarampo, que acontecerá em duas etapas. De 7 a 25 de outubro serão vacinadas as crianças de 6 meses a 4 anos de idade. A 2ª fase da campanha será de 18 a 30 de novembro, com foco no público adulto jovem até 29 anos, que é uma faixa etária onde têm sido registrados vários casos da doença. “O Dia D de vacinação para as crianças será 19 de outubro e 30 de novembro será para os adultos jovens até 29 anos”, reforçou Nilza Fernandes.

A enfermeira orienta que os pais de crianças a partir de seis meses a menor de 1 ano de idade procurem as Unidades Básicas de Saúde do município para que sejam imunizadas. “Vamos fazer um levantamento daquelas crianças que ainda não estão vacinadas. Se ela já recebeu as duas doses da vacina contra o sarampo está imunizada. Uma dose que foi introduzida para prevenção é das crianças de seis meses a 11 meses e 29 dias. Essa dose não é da rotina e foi introduzida agora para controlar o sarampo nessa faixa etária. Também vamos focar nos adultos jovens”, explicou a enfermeira, lembrando que a sala de vacina do Posto de Saúde Central funciona de segunda a sexta-feira, das 08h00 às 16h00, sendo que também tem sala de vacinação as UBS São Luiz, Alto Porã e Santa Bárbara.

O sarampo é uma doença infecciosa, transmitida por vírus e que pode ser contraída por pessoas de qualquer idade. As complicações decorrentes do sarampo são mais graves em crianças menores de cinco anos e podem causar meningite, encefalite, pneumonia, entre outras.

O vírus é transmitido pela respiração, fala, tosse e espirro. As micropartículas virais ficam suspensas no ar, por isso o alto poder de contágio da doença. Os sintomas mais comuns são febre alta, tosse, coriza, conjuntivite, exantema (manchas avermelhadas na pele que aparecem primeiro no rosto e atrás da orelha e depois se espalham pelo corpo), outros sintomas como cefaleia, indisposição e diarreia também podem ocorrer.

Pensando em se prevenir das complicações da doença, Francieli da Luz Silva, 28 anos, esteve no posto de saúde para tomar a vacina. “Eu estava preocupada com o surto do sarampo e vim me prevenir. Agora estou mais tranquila”, disse a jovem.

Imagem da notícia.

Comentários