Pitanga cria Associação dos Transportadores Escolares

Associados participam de reunião na Atepi

Associados participam de reunião na Atepi

A ATEPI (Associação dos Transportadores Escolares de Pitanga) foi criada há 4 meses, com o objetivo de dar suporte e assistência aos transportadores escolares do município. Atualmente, Pitanga conta com mais de 75 linhas escolares terceirizadas e a administração municipal incentivou os motoristas a se transformarem em MEI´s (Micro Empreendedores Individuais). Com essa figura jurídica, eles conseguem prestar o serviço ao município de forma individualizada.

O presidente da associação, Messias Bernardo, comenta que a entidade já conta com 55 associados e que mais pessoas estão procurando a entidade, sendo que a expectativa é que, até o final de setembro, mais 15 novos membros integrem a entidade. O objetivo da associação é servir como um suporte e orientação para os motoristas. “Queremos conscientizar que o transportador é dono da sua empresa, que ele presta um serviço para a prefeitura e que não precisa de ninguém para cuidar do dinheiro dele”, ressaltou Messias.

Messias Bernardo disse também que a ideia da associação é criar um entendimento entre os membros, para que não haja interferência nas linhas existentes e que o transportador possa ter uma segurança de trabalho. “Todos os transportadores são pessoas simples e que precisam do trabalho para seu sustento; vamos lutar para que ele ganhe o suficiente para sustentar sua casa e possa prestar um serviço de qualidade”, ressaltou.

O representante da ATEPI frisa que o transporte escolar tem uma importância muito grande para o comércio de Pitanga, já que atualmente são R$ 450 mil por mês que circulam no comércio. “Quero destacar o apoio que tivemos do prefeito Maicol Barbosa, que demonstra um carinho muito grande com as pessoas mais humildes e sempre nos incentivou a abrir os MEI´s e também ao secretário Alfredo Schavaren, que nos convocou para o transporte escolar”, disse.

Messias Bernardo comenta que outras ações da ATEPI estão sendo estudadas, como a possibilidade de compras coletivas e prestação de serviços, para que o custo ao transportador seja mais barato. “Ainda precisamos de algumas melhorias, mas acredito que com o fortalecimento da associação, isso será possível”, disse o presidente.

Messias Bernardo – presidente da Atepi

Messias Bernardo – presidente da Atepi

Comentários