CTG Tropeiro Velho reorganiza invernada artística

Patrão Dirceu Rosa fala sobre retomada da invernada artística durante reunião no Guarani Clube de Campo

Patrão Dirceu Rosa fala sobre retomada da invernada artística durante reunião no Guarani Clube de Campo

O Centro de Tradições Gaúchas (CTG) Tropeiro Velho de Pitanga realizou uma reunião, na semana passada, no Guarani Clube de Campo, com o objetivo de reestruturar a chamada invernada artística, que é uma parte do CTG que trabalha a parte cultural da tradição gaúcha. A reunião foi comandada pelo patrão Dirceu Rosa.

Segundo o vice-patrão Antonio Bini, a nova diretoria do CTG convidou o músico Mauro Martins para cuidar desse setor, que visa o incentivo à formação dos grupos de dança, de gaiteiros e declamadores. A reunião realizada no Guarani reuniu cerca de 50 pessoas interessadas em retomar o projeto. Um convênio está sendo estudado para ser formalizado com a Prefeitura de Pitanga, para ajudar a realização das aulas de dança. Inicialmente, a ideia é que os participantes não precisem ser filiados ao CTG e que os ensaios aconteçam pelo menos uma vez por semana. Outra proposta apresentada à Secretaria Municipal de Educação tem como objetivo abrir os ensaios para a participação de alunos carentes e fazer parte de outro projeto realizado em parceria entre o CTG e a Prefeitura.

Bini comenta que, após a mudança de local do CTG, a diretoria focou na estruturação da parte “campeira”, que é a estrutura da pista de laço, acampamento e outras dependências e que, agora, a atual diretoria quer valorizar a parte artística da tradição gaúcha.

Além desse projeto, a nova diretoria do CTG pretende participar com maior frequência dos eventos e competições de laço em todo o Paraná e, com isso, levar o nome de Pitanga para todo o estado. “Recebemos muitas felicitações por temos sediado o Encontro Estadual do MTG aqui em Pitanga e existe uma possibilidade desse evento, em breve, voltar a ser realizado aqui, justamente pela localização no centro do estado, que facilita o acesso de todos”, disse o vice-patrão.

Lotes

Bini comentou que uma das iniciativas da atual diretoria do CTG Tropeiro Velho será resolver a questão do prazo para que os proprietários que comprarem lotes comercializados ao lado da sede campeira possam iniciar a construção. “Pretendemos, ainda esse ano, formalizar a entrega dos terrenos e debater se existe a necessidade de oferecer um prazo maior para que os proprietários possam iniciar a construção, já que o prazo de dois anos começou a ser contabilizado no final do ano passado”, disse Bini.

Comentários