Líder do Governo na Assembleia negocia com professores, que agendam greve

O deputado estadual Hussein Bakri (PSD), líder do Governo na Assembleia Legislativa, deu uma declaração e acredita que até a terça-feira, dia 25 de junho, o governo do Paraná dará uma resposta sobre a reivindicação dos professores da rede estadual de ensino, sobre a solicitação de reposição da data-base dos professores relativa ao ano de 2019. A solicitação da categoria é a reposição das perdas inflacionárias de 4,94% relativas à inflação dos últimos 12 meses.

Na manhã da terça-feira, dia 18 de junho, o governador recebeu os deputados que integram a bancada de Defesa do Serviço Público e dos Servidores do Estado para tratar do assunto. Bakri disse que o governador sabe das solicitações da categoria, mas lembrou que o Estado está no limite prudencial dos gastos com pessoal, o que pode causar problemas para que o Governo cumpra com o que determina a Lei de Responsabilidade Fiscal.

Em Assembleia realizada no sábado, dia 15 de junho, na sede estadual da APP-Sindicato, os professores aprovaram o início de uma greve, por tempo indeterminado, para começar a partir do dia 25 de junho. Segundo o sindicato, a medida é consequência da falta de resposta do governador Ratinho Junior (PSD) para as reivindicações da categoria, principalmente, o pagamento da reposição salarial do funcionalismo. Ainda segundo a entidade, sem revisão nos salários desde 2016, a defasagem nos rendimentos dos servidores estaduais passa de 17%. A data-base venceu em maio. A reivindicação é 4,94%, referente à inflação dos últimos 12 meses, e uma proposta para o pagamento dos atrasados. As demais reivindicações aprovadas na assembleia foram: retirada do Projeto de Lei Complementar 4/2019 da ALEP; abertura de concurso público; defesa da Previdência Pública; humanização da perícia médica no Estado; melhores condições de atendimento da saúde dos servidores; garantia do direito de greve e retirada das faltas atribuídas ilegalmente e concessão de licenças especiais.

Comentários