Carateca de Ivaiporã vai fazer exame de faixa preta

Kassia Graef coleciona títulos e medalhas no karatê. Por: Antonello Nadal

Kassia Graef coleciona títulos e medalhas no karatê

Fonte: Antonello Nadal

Com 15 anos de idade, Kassia Celina Graef, que é faixa marrom 2 de karatê e aluna do Centro da Juventude de Ivaiporã e da Associação Real de Karatê, coleciona 32 medalhas em 9 anos praticando a modalidade.

Nas competições estaduais e regionais foram conquistadas 8 medalhas de Ouro, 9 medalhas de Prata e 15 medalhas de Bronze. Kassia Graef está na categoria kata individual, que é uma apresentação de luta imaginária (14-15 anos) e kumite, que é voltado ao combate (15-17 anos) e contou que foi incentivada a entrar na modalidade pelo pai e pela tia, que já foram praticantes da arte marcial, que tem como principal ideologia a defesa pessoal. “Por não conhecerem, as pessoas consideram que o karatê é um esporte agressivo e não valorizam a verdadeira filosofia, que é mãos limpas”, contou Kassia Graef.

A jovem almeja passar no exame e conquistar a almejada faixa preta na avaliação que ocorre nos dias 19 e 20 de outubro, em Guaratuba/PR. Mas os próximos desafios iniciam, em julho, quando Kassia Graef participará da 1ª fase regional do Campeonato Paranaense de Karatê, em Mauá da Serra, e fará o curso de Arbitragem e Atualização Técnica, em Curitiba.

Se a jovem passar para fase final do Campeonato Paranaense de Karatê irá disputar, em agosto, a Copa dos Campeões em Colombo, região metropolitana de Curitiba. Além disso, provavelmente, irá lutar, em setembro, na etapa do Campeonato Paranaense, que acontece em Goioerê.

Kassia Graef concilia a rotina de treinos diários com as atividades do 9º ano no Colégio Estadual Antônio Diniz Pereira, monitora do Bombeiro Mirim Integrado, arqueira da Associação de Tiro com Arco e Flecha de Ivaiporã (Atafi) e Agente de Cidadania no Centro da Juventude.

Segundo a jovem, o maior desafio da modalidade, que conquista cada vez mais adeptas, é praticar sem patrocínio. Ou seja, apenas com a ajuda dos pais, que, às vezes, abrem mão de determinadas coisas para incentivar a jovem a participar das competições. “É um orgulho poder retribuir com dedicação e vitórias o apoio dado pelos meus pais e pelos colegas da Associação Real de Karatê e do Centro da Juventude. Quando ganho uma medalha todos ficam felizes, mas a grande recompensa do esforço nos treinos é saber que sou exemplo para futuros atletas”, confessou a atleta.

A jovem também é incentivada pelo prefeito Miguel Amaral, que parabenizou pelas vitórias e desejou sorte nas próximas competições. “As conquistas são resultados do esforço e da disciplina que Kassia Graef sempre demonstrou nos treinos e competições”, declarou Miguel Amaral.

Comentários