Justiça no Bairro realiza mais de 10 mil atendimentos na região

Casamento coletivo encerra atividade do Justiça no Bairro

Casamento coletivo encerra atividade do Justiça no Bairro

A iniciativa do Tribunal de Justiça do Paraná (TJ-PR), por meio da desembargadora Joeci Camargo, e parceria do sistema Fecomércio, por meio do Sesc, e da Prefeitura de Ivaiporã, com o apoio de diversos órgãos, entre eles Ministério Público, DNALab, Fatec, Sebrae, Rotary Club, Câmara da Mulher Empreendedora, Sanepar, Instituto de Identificação do Paraná, Univale, Polícia Militar, Polícia Civil, Copel, Sincomércio, Exército Brasileiro, Seguradora Líder Dpvat e Instituto das Cidades Inteligentes, possibilitou a realização em Ivaiporã, no sábado, dia 15 de junho, da segunda edição no município do projeto Justiça no Bairro.

Neste dia, houve a resolução de demandas judiciais que estavam reprimidas, como acordos de divórcio consensual, ajuizamento de divórcio litigioso, ações de tutela e curatela (quando uma pessoa representa um portador de necessidades especiais em todas as esferas da vida civil), entre outros serviços. Também foram realizadas perícias para ações contra o INSS, seguro DPVAT, ações de indenização; e esclarecimento de dúvidas e encaminhamento de acordos, sem a necessidade de ajuizamento da ação. O projeto foi encerrado com a realização de um casamento coletivo para 106 casais formalizarem suas uniões. Os beneficiados residem em Ivaiporã e várias cidades da região.

Casais aguardam início do casamento coletivo no encerramento do Justiça no Bairro

Casais aguardam início do casamento coletivo no encerramento do Justiça no Bairro

Além disso, durante a semana, a equipe do Tribunal de Justiça percorreu as comarcas da região, realizando um mutirão de auxílio aos juízes e também atendimento em escolas de educação especial, para solucionar uma série de problemas que estavam pendentes.

Junto com o Justiça no Bairro, ocorreu uma feira de serviços com ações como bazar solidário, confecção de identidade, regularização de documentos, serviços de saúde, entre outros. No total, o Justiça no Bairro contabilizou, em toda a região, mais de 10 mil atendimentos.

Para a desembargadora Joeci Camargo, esse projeto tem o objetivo principal de atender a população mais vulnerável, que não tem acesso à justiça, principalmente aqueles que moram em locais mais afastados. “O Sesc e a Prefeitura de Ivaiporã são grandes parceiros do Poder Judiciário. Inclusive, a Prefeitura disponibilizou os serviços necessários para a realização do programa Justiça no Bairro. Foi por meio do Departamento Municipal de Assistência Social da Prefeitura que conseguimos atender a população economicamente vulnerável”, comentou Joeci Camargo.

´
Desembargadora Joeci Camargo fala durante casamento coletivo, ao lado de juízes e promotor da Comarca de Ivaiporã. Por: Lucia Lima

Desembargadora Joeci Camargo fala durante casamento coletivo, ao lado de juízes e promotor da Comarca de Ivaiporã

Fonte: Lucia Lima

O prefeito de Ivaiporã, Miguel Amaral, agradeceu à desembargadora Joeci Camargo pela parceria com a Prefeitura e parabenizou pela coordenação de centenas de atendimentos. Além disso, Miguel Amaral desejou felicidade aos casais que oficializaram a união perante aplausos dos familiares e amigos, que comparecem ao Ginásio do Sesc Ivaiporã para ouvir o “sim coletivo”. “Esse é um serviço inestimável, pois atende a população mais necessitada que não tem acesso a determinados serviços; e a prefeitura tem sim que apoiar esse tipo de iniciativa”, citou Amaral.

Para o diretor do fórum da Comarca de Ivaiporã, José Chapoval Cacciacarro, o trabalho do Justiça no Bairro, além de desobstruir a pauta do Poder Judiciário, ainda possibilita a solução de uma série de demandas reprimidas que evitam o ajuizamento de novas ações, agilizando o andamento, inclusive, dos processos que não se enquadravam nas demandas atendidas pelo projeto. “Essa aproximação com a população desmistifica a figura do juiz, que é um servidor público e está aqui para servir as pessoas e também sofre com as mazelas que afligem a sociedade”, disse o magistrado.

População procura serviços judiciários

População procura serviços judiciários

População aprova o serviço

Para a população atendida, o Justiça no Bairro é um projeto inestimável. Carlos Souza, de Lidianópolis, esteve no evento para realizar uma perícia para o DPVAT, em um processo que move contra a seguradora, em decorrência de um acidente ocorrido em 2016, no qual teve sua indenização reprovada. “Acho que deveria acontecer mais vezes esse projeto, pois a população precisa de uma justiça mais célere, sendo que muitas pessoas não têm dinheiro para pagar um advogado”, afirma.

Já Márcio Hinselmann aproveitou a oportunidade para confeccionar a identidade do filho Vitor Romagnole. “Essa iniciativa ajuda as pessoas que não podem pagar para fazer o RG”, disse o cidadão.

Prefeito Miguel Amaral e Marco Aurélio – diretor do Sesc – acompanham atendimento à população

Cerca de 10 mil atendimentos foram realizados em toda a região

Autoridades prestigiam casamento coletivo

Carlos Souza aguarda perícia para seguro Dpvat

Vitor e Márcio Hinselmann aproveitam feira de serviços

Comentários