Prova Paraná é aplicada em escolas do NRE de Ivaiporã

Alunos da rede estadual e municipal de ensino são avaliados na Prova Paraná. Por: Antonello Nadal

Alunos da rede estadual e municipal de ensino são avaliados na Prova Paraná

Fonte: Antonello Nadal

A 2ª edição da Prova Paraná foi aplicada na terça-feira, 11 de junho, em 54 escolas das redes de ensino estadual e municipal dos 14 municípios da área de abrangência do Núcleo Regional de Educação de Ivaiporã.

A Prova Paraná foi aplicada nos três turnos, manhã, tarde e noite, quando participaram alunos da rede estadual de ensino (Ensino Fundamental: 5º ao 9º ano); Ensino Médio: 1ª à 3ª série Educação de Jovens e Adultos: Ensino Fundamental Fase II e Ensino Médio; Ensino Profissionalizante: Ensino Médio Integrado e Formação de Docentes; e Escolas Indígenas: 2º ano do Ensino Fundamental (Fluência) e 5º ano; e da rede municipal (Ensino Fundamental: 2ª ano {Fluência} e 5º ano).

Na avaliação diagnóstica aplicada pela Secretaria de Estado da Educação e Esporte, o objetivo foi identificar as dificuldades e habilidades dos alunos nas disciplinas de Língua Portuguesa e Matemática e, a partir desses resultados, estabelecer ações e estratégias para a melhoria da aprendizagem dos estudantes.

Nessa edição, a grande novidade foi a avaliação de fluência, que verificou como está a leitura e compreensão do aluno na fase de alfabetização do 2º ano do Ensino Fundamental. Além disso, outra novidade da avaliação foi o aplicativo Corrige, que possibilita a correção da prova em poucos segundos pelo celular.

No Colégio Estadual Idália Rocha, em Ivaiporã, aproximadamente 600 alunos das turmas de 6º ao 9º ano do ensino fundamental e 1ª a 3ª série do ensino médio realizaram os exames.

O diretor João Ricardo Brancaglião ressaltou que a Prova Paraná é um instrumento importante para o aprimoramento do processo de ensino aprendizagem. “Vai nos ajudar a corrigir erros e defasagens. Vamos diagnosticar onde estão os problemas nas áreas de Língua Portuguesa e Matemática, e a partir desse diagnóstico fica mais fácil corrigir situações que podem ser problemas na aprendizagem dos alunos”, exemplificou o diretor.

A coordenadora da Prova Paraná, Sandra Manesco, destacou que o objetivo do NRE é superar o índice de participação dos alunos que, na primeira edição, foi de 85,83%.

Sandra Manesco relatou que a equipe pedagógica do Núcleo Regional de Educação realizou formação para os professores de todas as disciplinas, com encontros de resultados e análises da Prova Paraná, para definição de ações de melhoria da aprendizagem por meio de atividades/descritores. “A formação teve como objetivo dar subsídios aos professores de todas as disciplinas, com sugestões na elaboração de atividades com abordagem pedagógica numa perspectiva interdisciplinar, considerando as habilidades leitoras, interpretação e resolução de problemas que visam contribuir com o efetivo trabalho em sala de aula”, disse a coordenadora.

Comentários