Polícia Civil de Faxinal vai ouvir pais das crianças que morreram afogadas

Multidão acompanha velório dos três irmãos. Por: Divulgação

Multidão acompanha velório dos três irmãos

Fonte: Divulgação

Os corpos dos três irmãos que morreram afogados após o carro em que eles estavam cair em um riacho na área rural de Faxinal, foram enterrados na quinta-feira, 30 de maio, no cemitério municipal Cristo Redentor.

As vítimas estavam em Volkswagen Gol, acompanhadas pelos pais, quando o veículo caiu da ponte e foi arrastado pela correnteza do rio. O casal conseguiu sair do carro a tempo, no entanto, os filhos ficaram presos.

Os corpos de Lorena Cinira Pontes Taborda, de 8 anos; Gilson Patrick Pontes Martins, de 14; e Marlon Vinícios Pontes Taborda, de 13, foram encontrados pelo Corpo de Bombeiros na manhã do dia 29 de maio, dentro do carro submerso, a aproximadamente 150 metros da ponte onde o acidente aconteceu.

No dia do acidente, o riacho transbordou por causa da chuva forte e encobriu a ponte. Os pais chegaram a ser internados em estado de choque, mas receberam alta do hospital e conseguiram acompanhar o velório e sepultamento dos filhos.

A Polícia Civil abriu uma investigação sobre o acidente. O delegado Ricardo Mendes diz que esse é um procedimento normal e que os pais serão ouvidos nos próximos dias. “Nós precisamos saber se, no momento que o veículo foi fazer passar pela ponte, foi surpreendido por uma tromba d’água; se foi isso que aconteceu, o condutor foi surpreendido e não soube o que fazer; ou se a ponte já estava submersa e mesmo assim, de uma forma imprudente, o motorista resolveu atravessar”, disse o delegado.

A Polícia Civil já ouviu uma testemunha, que viu o veículo atravessando a ponte e caindo no riacho. Após o depoimento do casal, o delegado vai definir se o caso será tratado como um acidente de trânsito ou se foi um homicídio culposo, quando não há intenção de matar.

Comentários