Mostra de Produtos Agroindustriais gera alternativas para agregação de valor à propriedade

Alunos do curso de Agronegócio participam da atividade

Alunos do curso de Agronegócio participam da atividade

Alunos do 2º ano do curso de Tecnologia em Gestão de Agronegócios da Fatec realizaram na noite da segunda-feira, 4 de junho, a III Mostra de Produtos Agroindustriais. A ação foi realizada na própria instituição e, além de ser visitada pelos alunos dos demais cursos, também contou com a participação de convidados. Cerca de 15 produtos foram fabricados pelos estudantes, que utilizaram como matéria-prima produtos oriundos das propriedades em que moram ou que têm alguma ligação. Na mostra foram apresentados doces, compostas, geleias, conservas, sorvete, salgados, defumados, embutidos, panificados, entre outros.

A professora Sílvia Subtil comenta que o objetivo da Mostra é que os alunos produzam algo e, a partir da matéria-prima que têm no sítio, pudessem trabalhar projeto de agroindustrialização. Ela comenta que, em alguns casos, o processo de transformação pode agregar até 4 vezes mais valor ao produto, como no caso de frutas, que são transformadas em licor, por exemplo. Além do valor, esse processo também possibilita o reaproveitamento de algumas frutas que não têm valor ou padrão comercial. “Essa é uma oportunidade para que os produtores possam ter uma renda melhor, do que apenas vender o leite ou a fruta in natura”, cita a professora.

Degustação de produtos aconteceu na própria Fatec

Degustação de produtos aconteceu na própria Fatec

A aluna Talita Lima de Oliveira Silva é moradora em Faxinal e criou a empresa Bom Paladar, que produz linguiça artesanal e licores. O resultado do trabalho superou as expectativas e ela comercializou, apenas nos últimos dias, quase 100 bandejas de linguiças, que são fabricadas com uma receita familiar. “Acredito que antes havia uma dificuldade para tocar o negócio, já que a agricultura familiar foi sempre excluída, mas agora, com essa atividade, abriu-se um leque e acredito que vamos conseguir tocar isso como um negócio”, disse a acadêmica.

Ela disse que a renda inicial tem sido interessante e que pretende formalizar a empresa e tentar colocar seu produto à venda nos supermercados.

Talita Silva mostra produção artesanal de licores e linguiças

Talita Silva mostra produção artesanal de licores e linguiças

Taiane Padia produziu doce de leite, com três variedades, o tradicional, um doce mais claro e o outro com chocolate. Ela comentou que nunca havia feito uma receita de doce de leite e que agora pretende se dedicar mais à produção, que pode, inclusive, virar um bom negócio. “Foi muito bom ter participado, estou pensando em montar uma empresa, como foi muito bom produzir e todos gostaram, acho que pode ser uma boa alternativa”, comenta.

A diretora pedagógica Grasiéla Nogueira ressalta que o curso de Agronegócios da Fatec tem essa visão empreendedora e com um olhar voltado para a prática. “Os professores, com a orientação dos coordenadores, trabalham essa visão voltada para o mercado de trabalho e para a prioridade da nossa região”, ressalta.

A coordenadora do curso, Vitória Maria Holzmann, salienta que essa ação visa dar valor aos produtos da agricultura familiar e despertar os alunos para o empreendedorismo, que pode ser uma alternativa interessante para a geração de emprego e renda na região.

Taiane Padia produz doces de leite artesanal

Taiane Padia produz doces de leite artesanal

Comentários