Semana do MEI promove capacitações em 11 municípios da região

Oficina Venda pelas Mídias Digitais realizada em Ivaiporã. Por: Divulgação

Oficina Venda pelas Mídias Digitais realizada em Ivaiporã

Fonte: Divulgação

No período de 20 a 24 de maio, o Sebrae está promovendo em todo o país, a 10ª edição da Semana do MEI, com uma ampla programação digital e presencial. No Paraná, a ação acontece em 84 cidades, com 216 ações de capacitações, entre consultorias, cursos, encontros, feiras, oficinas, palestras, seminários, workshops e rodadas de negócios. Na região, são 11 municípios contemplados com ações na Semana do MEI.

As ações regionais iniciaram na segunda-feira, dia 20 de maio, em Ivaiporã, com a Oficina Venda Pelas Mídias Digitais, e em Jardim Alegre, com a Oficina Atendimento ao Cliente. Na terça-feira, dia 21, foi a vez de Pitanga receber a oficina Boas práticas na manipulação de alimentos; e Consultoria em finanças - Desenvolvida para o MEI que quer melhorar sua empresa, na qual são trabalhadas ações de finanças como: controle de caixa, formação de preço de venda, levantamento de lucro ou prejuízo da empresa.

Na quarta-feira, dia 22, Cândido de Abreu recebe a palestra Como aumentar suas vendas; e Consultoria em finanças. No mesmo dia, haverá em Mauá da Serra, a Rodada de Oportunidade – Negócios, e em São João do Ivaí, Atendimento Gestão Econômico/Financeira. De 22 a 24, em Roncador, terá a oficina “Inovação para o MEI” e Plantão de consultorias financeiras. No dia 23, São Pedro do Ivaí recebe a oficina Sei Formar Preço, mesma data em que Nova Tebas sediará a oficina Sei Controlar meu Dinheiro; e Consultoria em finanças. No dia 24, em Lunardelli, haverá a oficina Sei Formar Preço, data em que se encerra em Turvo, a oficina Sei Controlar meu dinheiro e a Consultoria em finanças.

No Estado, conforme dados do Portal do Empreendedor, são mais de 500 mil microempreendedores individuais em operação, com uma média anual de 60 mil adesões. Já no Brasil são mais de 8,4 milhões.

A figura do microempreendedor individual ganha cada vez mais força na economia. É gerador de emprego e renda, pois além do próprio emprego, o MEI pode gerar mais um posto de trabalho. Por meio do acesso ao mercado, fidelização de clientes e das capacitações a quem tem acesso, o microempreendedor tem a possibilidade de migrar de porte empresarial.

Comentários