DENOTAÇÃO E CONOTAÇÃO

Imagem da notícia.

A Conotação e a Denotação são as variações de significado que ocorrem no signo linguístico que, por sua vez, é composto de um significante (letras e sons) e um significado (conceito, ideia).

Utilizamos dois elementos principais para que a comunicação se materialize de forma plena: a linguagem, que representa todo o sistema de sinais convencionais, sejam estes de natureza verbal ou não verbal, e a língua, a qual representa um sistema de signos convencionais (de natureza gramatical) usados pelos membros de uma determinada comunidade, no nosso caso, a Língua Portuguesa. A Denotação é a palavra utilizada em seu sentido literal, original, real, objetivo; enquanto a Conotação é o uso figurado, subjetivo ou expressivo da palavra e depende do contexto em que é empregado. Sendo assim, a literatura utiliza, em sua maioria, o sentido conotativo das palavras com forte carga de sensações, sentimentos.

Exemplo de Conotação e Denotação

1. Aquele homem é um cachorro.

2. O cachorro da vizinha fugiu essa manhã.

1. A menina está com a cara toda pintada.

2. Aquele cara parece suspeito.

Algumas vezes, uma mesma frase pode apresentar duas (ou mais) possibilidades de interpretação:

Marcos quebrou a cara.

Em seu sentido literal, impessoal, entendemos que Marcos, por algum acidente, fraturou o rosto. Entretanto, podemos entender a mesma frase num sentido figurado, como “Marcos não se deu bem”,

a) No primeiro exemplo, a palavra apresenta seu sentido original, impessoal, sem considerar o contexto, tal como aparece no dicionário. Nesse caso, prevalece o sentido denotativo - ou denotação - do signo linguístico.

b) No segundo exemplo, a palavra aparece com outro significado, passível de interpretações diferentes, dependendo do contexto em que for empregada. Nesse caso, prevalece o sentido conotativo - ou conotaçãodo signo linguístico.

A melhor maneira de saber se uma palavra ou um termo está sendo empregada no sentido denotativo ou conotativo é analisar o contexto.

Comentários