Acadêmicos de Direito da Univale realizam júri simulado

A professora Maria Cristina Vieceli fez a abertura dos trabalhos

A professora Maria Cristina Vieceli fez a abertura dos trabalhos

Os acadêmicos do 1º ano do curso de Direito da Univale participaram, na semana passada, da apresentação do júri simulado, no auditório da instituição. A atividade faz parte do projeto da faculdade e foi a 11ª apresentação do júri, que é baseado no livro “The Case of the Speluncean Explorers” (Caso dos Exploradores de Caverna), mas que para a professora da disciplina Maria Cristina Vieceli, poderia ser chamado de “Uma Introdução à Argumentação Jurídica”.

Todos os alunos do curso tiveram uma participação no júri, que avalia, principalmente, a comunicação e a oralidade dos acadêmicos. “Hoje, o que queremos é ver como eles se portam em um júri; apesar de ter um roteiro, não queremos que eles leiam muito, mas sim que treinem a oralidade, que é um instrumento fundamental para os advogados”, disse a professora.

A relevância deste trabalho é proporcionar aos alunos do curso de Direito a possibilidade de realizar um júri simulado para que, por meio de dramatização, possam compreender melhor as teorias filosóficas do Direito. A professora comenta que a intuição do autor soube, em estilo ameno, trazer para dentro deste caso imaginário, sugerido por casos reais, os mais atraentes e importantes temas da teoria jurídica, mostrando, paralelamente, que os mesmos problemas que preocupavam os homens da época de Péricles continuam a afligir nos dias que correm, mostrando-se nos litígios da quotidiana rotina dos tribunais.Cada aluno pode desempenhar um papel diferente na simulação, como juiz, promotor, defensor, réu, jurado, entre outros. “Nesse espaço, eles podem se sentir um pouco mais advogados”, exemplifica a professora.O evento contou com a presença de pais, amigos e familiares, que lotaram o auditório da Univale. “É muito importante a presença dos familiares e amigos, pois eles veem a mudança que estão acontecendo com esses alunos e começam a sentir que o filho está no caminho certo da advocacia”, cita.Ela destaca que o evento possibilita ao aluno os conhecimentos sobre as teorias filosóficas do Direito, treinando as especificidades da linguagem jurídica e o desenvolvimento do estudo metódico dos caracteres e aplicações da linguagem. Maria Vieceli frisa ainda que, nesse primeiro contato com a prática de júri, também faz com que muitos alunos comecem a decidir o caminho do Direito que pretendem seguir.

A professora Maria Cristina Vieceli fez a abertura dos trabalhos

Diretor da Univale Eduardo Contani

Familiares prestigiam júri simulado

Acadêmicos realizaram vários papeis na simulação

Júri simula caso dos Exploradores de Caverna

Ação envolve acadêmicos do 1º ano

Comentários