Veículo é apreendido transportando carne sem refrigeração

Carne bovina é descartada no aterro em São João do Ivaí

Carne bovina é descartada no aterro em São João do Ivaí

A Polícia Rodoviária Estadual de São João do Ivaí realizou uma apreensão de veículo e de mercadoria na manhã da segunda-feira, dia 22 de abril, durante blitz de rotina, que contava com o apoio de fiscais da Receita Federal. O veículo GM Montana, cor branca, ano 2009, pertence a uma empresa de Ivaiporã, que tem licitação com prefeituras da região para fornecimento de carnes.

Segundo a Polícia Rodoviária Estadual, o produto que seria fornecido para a merenda escolar estava sendo transportado em veículo que não tinha refrigeração. No ato da apreensão, o motorista não soube informar se o veículo possuía licença para transporte de produtos alimentícios.

A equipe da Vigilância Sanitária de São João do Ivaí atestou que havia irregularidades no transporte dos alimentos. A Polícia apreendeu o carregamento e fez o descarte. As prefeituras da região que receberam a carne foram comunicadas para realizar o descarte.

A Prefeitura de São João do Ivaí divulgou nota informando que retirou, temporariamente, a carne bovina do cardápio nutricional das escolas municipais, após tomar conhecimento que a empresa vencedora da licitação estaria trabalhando de forma irregular.

A prefeitura informou, ainda, que por meio de sua assessoria jurídica, tomará as providências necessárias para que a empresa licitante preste os devidos esclarecimentos. “Contudo, reafirmamos que o fornecimento está suspenso e que um processo administrativo será aberto, visando a aplicação das penalidades inerentes ao caso”, informa a nota.

A prefeitura informou ainda que todos os alimentos são inspecionados antes de serem servidos aos alunos e se algum problema é constatado, o alimento é descartado e de forma alguma é servido aos alunos.

A prefeitura informou que até que o processo administrativo atinja seu efeito, o fornecimento de carne bovina está suspenso no município. E que os alunos terão a substituição da proteína por carne de porco ou frango.

A Prefeitura de Lunardelli também informou que suspendeu o fornecimento de carne bovina na merenda escolar até que o caso seja devidamente esclarecido.

O jornal Paraná Centro tentou contato com o proprietário da empresa, mas a informação é que ele não estava no local.

Comentários