Em defesa da agricultura do Paraná

Ágide Meneghette: “temos que trabalhar para que o nosso produto tenha uma excelente remuneração que possibilite que o produtor continue trabalhando e produzindo”.

Ágide Meneghette: “temos que trabalhar para que o nosso produto tenha uma excelente remuneração que possibilite que o produtor continue trabalhando e produzindo”.

O jornal Paraná Centro entrevistou, recentemente, o presidente da Federação da Agricultura do Estado do Paraná, Ágide Meneghette, que foi condecorado com o título de cidadão honorário de Ivaiporã, concedido pela Câmara de Vereadores do município, por meio da indicação do vereador José Aparecido Perez, o Zé do Bar.

O presidente da Faep disse que a federação está muito atenta às políticas públicas e lembrou que, recentemente, o Ministério da Economia havia autorizado a redução das tarifas para a importação de leite de outros países. “Trabalhamos junto com a ministra da Agricultura, Tereza Cristina, que entrou em contato com o presidente Jair Bolsonaro, que estava hospitalizado, e falou sobre a situação da nossa agricultura, ele passou a orientação que era para manter a taxa de importação com o objetivo de proteger os pequenos produtores rurais, já que a produção do leite é praticamente feita pela agricultura do pequeno e médio produtor”, disse.

Outro assunto abordado pelo presidente da Faep é com relação à produção de trigo, que também pode sofrer a concorrência com o produto de outros países. “Precisamos ter a consciência que em uma negociação internacional, sempre que se pretende vender algo, precisa comprar alguma coisa também, isso faz parte e temos que trabalhar para que o nosso produto tenha uma excelente remuneração, que possibilite que o produtor continue trabalhando e produzindo”, frisou.

Questionado sobre o posicionamento da Faep com relação aos pedágios no Paraná, Meneghette comentou que, no início, a federação era contrária à privatização das estradas, mas lembrou que o poder público não tem recursos para fazer esses investimentos. Ele espera que o novo processo que está sendo organizado pelo Governo do Paraná possa fazer com que as concessionárias que ganhem as concessões continuem a fazer os serviços e melhorar a infraestrutura das rodovias do Paraná, que ainda remontam dos governos de Ney Braga e Jaime Canet.

Comentários