Conselho da Comunidade doa 175 colchões a detentos da cadeia pública de Ivaiporã

Integrantes do Conselho da Comunidade realizam entrega de colchões para detentos de Ivaiporã. Por: Divulgação

Integrantes do Conselho da Comunidade realizam entrega de colchões para detentos de Ivaiporã

Fonte: Divulgação

O Conselho da Comunidade de Ivaiporã fez na quinta-feira, 11 de abril, a doação de 175 colchões aos presos da cadeia pública de Ivaiporã, com recursos oriundos de penas pecuniárias. Também foram doados materiais de higiene pessoal e limpeza.

De acordo com a secretária administrativa do Conselho da Comunidade, Fátima Silvestrini, a doação se deu por conta de um recente surto de sarna na carceragem da 54ª Delegacia Regional de Polícia Civil. “Fazemos doações quase que mensalmente aos presos, conforme a necessidade deles e também de acordo com o que o dinheiro que o conselho administra permite comprarmos, uma vez que esse recurso é fiscalizado pelo Ministério Público e Poder Judiciário. Em casos excepcionais, os recursos de penas pecuniárias já foram utilizados para pagamento de exames de raio X, remédios e consultas para os presos. Não fazemos repasse para nenhum órgão governamental”, salientou Fátima Silvestrini.

A entrega dos colchões foi realizada pelo presidente Paulo Cardoso de Oliveira; vice-presidente Paulo Machado da Silva; secretário José Carlos Ferreti; tesoureiro José Carlos Ujvari; e secretária administrativa Fátima Silvestrini.

O conselho também promove almoços especiais de natal e páscoa para os detentos, sendo que o almoço de páscoa, com direito a refrigerante, acontece na quinta-feira, dia 18 de abril.

A carceragem da Delegacia de Ivaiporã se encontra com uma superlotação de 182 presos, em um espaço que tem capacidade para 36.

Conforme a secretária administrativa, os recuperandos da Associação de Proteção e Assistência aos Condenados de Ivaiporã (APAC) também foram beneficiados, recentemente, com a doação de 42 colchões, além de jogos de lençóis, travesseiros e geladeira, material de limpeza, higiene pessoal e alimentos. “Mensalmente fazemos um repasse de R$ 500 a Apac para compra de material de laboterapia”, completou Silvestrini.

Comentários