Guto Silva visita Amocentro e anuncia ações na região central

Chefe da Casa Civil conversa com lideranças da Amocentro

Chefe da Casa Civil conversa com lideranças da Amocentro

O chefe da Casa Civil, Guto Silva, esteve em Pitanga na quinta-feira, onde participou de uma reunião com prefeitos e lideranças políticas da Amocentro (Associação dos Municípios do Centro do Paraná). Ele esteve acompanhado do deputado estadual Alexandre Curi, do ex-deputado estadual e conselheiro do governador Ratinho Júnior, Renato Adur.

O presidente da Amocentro, Valdinei de Souza, comentou que a entidade está unida na busca de melhorias para a região central e agradeceu ao chefe da Casa Civil, Guto Silva, pelo trabalho que tem realizado no atendimento aos prefeitos da região e na liberação de recursos para os municípios. “Temos vários projetos em andamento e é importante sabermos que o Governo do Estado está assumindo esse compromisso de melhoria dessa rodovia entre Guarapuava e Campo Mourão, passando por Pitanga, que é uma grande reivindicação e necessidade”, frisa o presidente da associação.

O chefe da Casa Civil, Guto Silva, destacou que o Governo vai começar a analisar todos os convênios e aqueles que estiverem corretos e com recursos alocados serão liberados. Ele garantiu a continuidade das obras de pavimentação da rodovia entre Pitanga e Mato Rico e a pavimentação das marginais na rodovia PR-466 próximo ao parque industrial de Pitanga. Ele também comentou que os prefeitos são parceiros e o Governo vai atender a todos sem distinção de partido ou tamanho de município.

Duplicação da PR-466

No entanto, o anúncio mais importante da reunião partiu do deputado estadual Alexandre Curi. Além de referendar a continuidade das obras de pavimentação das marginais da rodovia PR-466 e do acesso entre Pitanga e Mato Rico, ele ressaltou que o Governo do Estado vai duplicar a rodovia PR-466 entre Pitanga e Guarapuava e a PR-460 entre Pitanga e Iretama, além do trecho da BR-487 entre Iretama e Campo Mourão, sem a necessidade de privatizar essa rodovia.

Para conseguir realizar essas obras, o Governo pretende utilizar os recursos da outorga da nova licitação das rodovias do Anel de Integração e aplicar nesse trecho. “Com a inauguração da estrada da Boiadeira, o volume de veículos e, especialmente, de caminhões, aumentou de forma considerável no trecho, que está intransitável para a região”, cita o deputado estadual.

Comentários