Concordância com mil e milhão

Comecemos pelo numeral 1, o único que é singular: dizemos que 1 caiu, mas 2, 3, 10 caíram; sobrou um, sobraram dois ou três.

Já o numeral milhão comporta-se como substantivo masculino, e quando o número antes da vírgula é 1, o verbo fica no singular, concordando com o núcleo do sujeito:

Sobrou 1,86 milhão. [um milhão, oitocentos e sessenta mil]

Se aí acrescentarmos um substantivo para especificar a quantidade, poderemos então optar pela concordância ou com o número (a) ou com o nome (b). Mas quando o verbo está antes do número, recomenda-se fazer a concordância com o número. Assim:

a) Sobrou 1,86 milhão de dólares. [= Sobrou um milhão, oitocentos e sessenta mil dólares]

b) Um milhão, oitocentos e sessenta mil dólares sobraram.

a) Foi processado 1,284 milhão de declarações.

b) Um milhão, duzentos e oitenta e quatro mil declarações foram processadas.

Observemos outras frases corretas:

Foi gasto 1,5 milhão de cruzados na reconstrução da cidade.

Aproximadamente 1,5 milhão de reais foram gastos na recuperação do esgoto.

Estima-se que um milhão e trezentas mil pessoas foram atingidas pela seca.

Foi atendido um milhão de pessoas nas áreas de risco.

Foram atendidas 1 milhão e 800 mil pessoas.

Mais de um milhão de pessoas foram atendidas.

Constatou-se que um milhão de tomates seriam jogados fora.

Um milhão de árvores foram prejudicadas pelo furacão – exagerou o repórter.

Para se ter uma ideia, foi feito um milhão de novas contratações somente no período de 1980 a 1984 no setor público.

Um milhão de laranjas foi exportado para a Flórida naquele ano.

Um milhão de laranjas foram exportadas.

Dois milhões e seiscentas mil laranjas foram exportadas.

Com a quantidade de mil, a concordância verbal e nominal é feita com o nome que o acompanha:

Foram encontrados mil marcos antigos.

Mil pessoas foram salvas.

Foram respondidas ao todo duas mil e duzentas cartas.

Os dois mil reais vistos no bolso do político eram fruto da corrupção.

A língua portuguesa padrão não é nada fácil.... Até a próxima semana.

Comentários