Saindo de uma situação difícil

Há muitas centenas de anos em uma pequena cidade italiana, um comerciante teve a infelicidade de ser devedor de uma grande soma em dinheiro para um agiota.

O agiota, que era velho e feio, pensou:

– “Hum, que bela filha esta do comerciante para quem eu emprestei este dinheiro…”

Ele então teve a ideia de propor abrir mão das dívidas do pai se pudesse se casar com a filha do comerciante. Tanto o comerciante como sua filha ficaram horrorizados com a proposta.

O agiota propôs então o seguinte acordo para resolver a situação: colocar uma pedra preta e uma pedra branca em um saco vazio. A menina então, teria que escolher um seixo da sacolas. Se pegasse a pedra preta ela se tornaria esposa do agiota e a dívida de seu pai seria perdoada. Se ela pegasse a pedra branca ela não precisaria se casar com ele e a dívida de seu pai ainda assim estaria perdoada. Mas se ela se recusasse a pegar uma pedrinha seu pai seria jogado na prisão.

Eles estavam em um caminho repleto de cascalho no jardim do comerciante.

Enquanto conversavam, o agiota se abaixou para pegar os dois seixos. Quando ele os apanhou, a garota que era muito perspicaz notou que ele tinha pego dois seixos pretos e colocado dentro do saco. Ele então pediu a garota para pegar um dos seixos de dentro do saco.

O que você teria feito se você fosse essa garota? Se você tivesse que aconselhá-la, o que você diria a ela?

A análise cuidadosa produziria três possibilidades:

1 – A menina deveria se recusar a pegar uma pedrinha.

2 – A menina deveria mostrar que havia dois seixos pretos no saco e expor o agiota como sendo uma fraude.

3 – A menina deveria escolher um seixo preto e se sacrificar a fim de salvar seu pai de sua dívida e da prisão.

A história acima é usada para nos fazer apreciar a diferença entre o pensamento lateral e lógico.

A menina colocou a mão dentro da bolsa de dinheiro e tirou uma pedrinha. Sem olhar para a pedra, ela se atrapalhou e a deixou cair no caminho coberto de cascalhos, onde ela imediatamente se perdeu entre todas as outras pedras.

– “Oh, quão desajeitada eu sou”, disse ela.

– “Mas não importa, se você olhar para dentro do saco para a pedra que sobrou, você vai ser capaz de dizer que seixo eu escolhi.”

Comentários