Paraná vai implantar projeto federal de segurança pública

Governador Ratinho Júnior conversa com representantes do Governo Federal sobre segurança pública

Governador Ratinho Júnior conversa com representantes do Governo Federal sobre segurança pública

O Paraná é um dos cinco estados brasileiros escolhidos pelo governo federal para participar do Programa Nacional de Enfrentamento à Criminalidade Violenta. O projeto-piloto, que está sendo desenvolvido pela Secretaria Nacional da Segurança Pública, visa reduzir crimes por meio de ações integradas entre as esferas estadual, federal e municipal. O governador Carlos Massa Ratinho Junior reuniu-se nesta terça-feira, dia 19 de março, com o secretário nacional da Segurança Pública, Guilherme Theophilo, que fez uma breve apresentação do projeto. O encontro ocorreu no Palácio Iguaçu, em Curitiba.

O governador disse que a segurança pública é uma das prioridades do Estado. “Nós estamos tomando uma série de medidas na área de segurança pública, e ter um representante nacional aqui nos ajuda a fazer com que todas as medidas que nós queremos implantar no Estado possam acontecer”, disse Ratinho Junior.

Ele falou, também, que vai criar junto com o governo federal uma política nas regiões do Estado que fazem fronteira com o Paraguai e a Argentina.

PROJETO - O projeto prevê diagnóstico de criminalidade, cooperação entre forças policiais, planejamento de força-tarefa com foco em redução de criminalidade e ações de segurança pública integradas com as áreas de saúde, educação, habitação, emprego, cultura, esporte e turismo. No Paraná, a iniciativa vai ser implantada inicialmente no município de São José dos Pinhais, na Região Metropolitana de Curitiba. A previsão do governo federal é que a iniciativa seja implantada em junho deste ano.

“O Governo do Paraná foi escolhido porque foi um dos que mais se interessou quando anunciamos o projeto”, disse Theophilo. “O diagnóstico local de segurança será feito junto com a Secretaria da Segurança Pública do Paraná para nos fornecer dados, que serão anunciados em breve. Depois disso será feito um reconhecimento do campo para estabelecer as metas e rumos que iremos tomar”, afirmou.

Além de São José dos Pinhais, no Paraná, as cidades de Ananindeua, no Pará, Goiânia, em Goiás, e Cariacica, no Espírito Santo, também vão participar. O quinto município será da região Nordeste do país, mas ainda não foi definido. A escolha das localidades foi baseada nas estatísticas criminais e nos índices de criminalidade de cada região. Após a fase inicial do projeto, ele será expandido para outros estados do Brasil.

O secretário de Estado da Segurança Pública e Administração Penitenciária, Luiz Felipe Carbonell, disse que essa ligação do Estado com o Governo Federal no combate à criminalidade é fundamental em todas as áreas. “Certamente o Estado tem todo interesse em aceitar aqui esse projeto-piloto que vai nos ajudar, inclusive, a aprimorar as nossas estatísticas a respeito da criminalidade”, disse o secretário.

Carbonell reforçou também que o Governo do Estado tem uma excelente ligação com o Governo Federal. “Nós temos ligações antigas e bastante consolidadas com toda a área nacional da segurança pública e estamos aproveitando isso para podermos interagir cada vez mais”.

Comentários