Prefeitura de Pitanga abre nova vala e instala geomembrana

Prefeito Maicol Barbosa e secretário Cristiano Jaskiu observam implantação de nova vala

Prefeito Maicol Barbosa e secretário Cristiano Jaskiu observam implantação de nova vala

A Secretaria Municipal de Meio Ambiente de Pitanga finalizou, na semana passada, a instalação de uma geomembrana no aterro sanitário do município. A prefeitura começa a utilizar mais uma vala no local para a destinação final dos resíduos sólidos. O secretário municipal de Meio Ambiente, Cristiano Jaskiu, destacou que o município investiu cerca de R$ 200 mil na escavação da vala e instalação da geomembrana.

Na operação do aterro sanitário, todo o rejeito que não é reciclado vai para esse espaço, que tem um tempo de vida limitado. Mas o trabalho da secretaria, de incentivo à reciclagem, tem conseguido aumentar a vida útil das valas. Em 2017, o volume de lixo que era reciclado em Pitanga era de 900 quilos por dia. Com a chegada de mais um caminhão, aumento das rotas de coleta e incentivo à reciclagem, o volume de material reciclado subiu para 2,3 mil quilos/dia, em 2019.

Com isso, o volume de material que está sendo destinado para a vala do aterro sanitário caiu de 16 mil quilos/dia para cerca de 13,3 mil quilos/dia. O reflexo foi que isso possibilitou que a vida útil da última vala aberta no aterro sanitário, que era de dois anos, aumentasse em quase 50%. “Cada vez que se abre uma vala absorve um investimento que poderia ser direcionado à saúde ou educação. Portanto, quanto mais as pessoas reciclarem, menos lixo vai para o aterro, aumentando assim a vida útil da vala”, ressalta.

Outro benefício da reciclagem é a melhora da renda dos membros da associação dos recicladores. Em 2017, a associação comercializava entre 12 e 15 mil toneladas de material por mês. Com a vinda do novo caminhão, o volume de reciclados comercializados subiu para 24 toneladas por mês. Isso possibilitou o aumento da renda dos recicladores e do número de pessoas trabalhando com o reciclado.

A engenheira ambiental do município, Patrícia Arns, ressalta que esse resultado é reflexo da gestão de resíduos sólidos que a administração está executando. “Com o novo caminhão, foi possível ampliar e melhorar a coleta seletiva, passando duas vezes por semana em frente das residências”, ressalta.

Comentários