Moradora de Ariranha do Ivaí reclama de alagamento em residência

Maria Talma apresenta cópia de ata de reunião no Ministério Público

Maria Talma apresenta cópia de ata de reunião no Ministério Público

A moradora Maria Aparecida Talma procurou o jornal Paraná Centro, para relatar o problema de alagamento em sua casa, pela água da chuva, que sofre desde o ano de 2015. Segundo a moradora, ela havia conversando várias vezes com o prefeito anterior e com a atual administração, para buscar uma solução na Rua Antônio Soares de Souza Campos, no local conhecido como Casinha, onde toda a vez que chove, a água da rua escoa para dentro de sua residência.

Segundo a moradora, vereadores já foram ao local para buscar uma solução, mas até o momento o problema não foi resolvido. “Eles vieram, olharam o problema, disseram que iram tomar providências, mas até o momento nada foi feito”, disse.

Na chuva que ocorreu no domingo, dia 10 de março, não só a sua casa foi alagada, mas também de vários vizinhos, entre eles o vereador Geibison Silva de Matos. Maria Talma cuida dos pais idosos e disse estar muito preocupada com a situação, já que quase todas as chuvas levam água para a garagem ou interior da casa. “Eu quero uma solução, pois cuido de duas pessoas idosas e mesmo quando não chove forte, a água entra no meu quintal”, desabafa.

Bueiros precisam de manutenção em ruas próximas à residência

Bueiros precisam de manutenção em ruas próximas à residência

Ela destaca que nem os bueiros da rua são limpos pela prefeitura e que esse pode ser um fator que faz com que o escoamento de água seja deficitário.

No dia 13 de fevereiro desse ano, foi realizada uma reunião entre a moradora e representantes da prefeitura, na Promotoria de Justiça da Comarca de Ivaiporã. Na reunião, após a explanação do problema, ficou definido que o município teria um prazo de 120 dias para verificar o posicionamento e funcionamento das bocas de lobo existentes, para que elas voltem a escoar a água e também, se necessário, construir outras bocas de lobo para reduzir a quantidade de água que atinge a parte da frente da residência. Na mesma reunião, a moradora se comprometeu, no mesmo prazo, a elevar o nível da calçada, para dificultar que a água entre no imóvel.

A prefeitura também ficou incumbida de elaborar um projeto para resolver o problema de erosão que atinge o sítio de propriedade da família de Maria Talma, que fica próximo às “Casinhas”, pois a água das ruas escoa para esse local. “Mesmo dentro do prazo, ainda não foi tomada nenhuma providência com relação a essa situação e a tendência, nos próximos meses, é de chuva forte”, disse a moradora.

O jornal Paraná Centro entrou em contato com o prefeito de Ariranha do Ivaí, Augusto Cicatto, via aplicativo de mensagem, mas ele não respondeu os questionamentos.

Água escorre para dentro da casa da moradora

Água escorre para dentro da casa da moradora

Comentários