Ceebja de Pitanga passa a funcionar na Escola Tiradentes

O Colégio Estadual de Educação Básica de Jovens e Adultos (Ceebja) de Pitanga funcionará, a partir desse ano, na estrutura da Escola Estadual Tiradentes. A mudança está acontecendo, e a chefe do Núcleo Regional de Educação, NRE de Pitanga, Ângela Brandalise, comenta que, dentro de duas semanas, todos os transtornos devem ser superados. Ela disse que foi realizado um estudo, desde 2008, onde se observou a quantidade de alunos das duas escolas. Como o novo governo do Estado pretende fazer uma gestão mais enxuta, viu-se a necessidade de fechar o turno da tarde da escola Tiradentes, remanejando os alunos para o período da manhã. Já o Estado fez a mudança do CEEBJA para a escola, com o objetivo de oferecer aos alunos, um espaço de ambiente escolar, que eles não tinham na estrutura anterior, que era bonita, mas não era uma escola.

Dessa forma, durante o período da manhã, o espaço abrigará a Escola Estadual Tiradentes que continuará, no período da tarde, com as salas de recursos e projetos do contraturno. Já no período vespertino e noturno, o espaço funcionará como CEEBJA.

Ângela Brandalise disse que as duas diretoras se reuniram e viram o mobiliário que as instituições dispunham e fizeram um acordo para ver o que tinha de melhor. Os itens sobressalentes foram encaminhados a outras escolas, que receberam fogão, forno, mesa para refeitório, carteiras em bom estado, entre outros. “Até mesmo o núcleo foi beneficiado, recebendo armários e cadeiras de escritório”, disse Ângela.

A chefe do NRE compreende os transtornos e resistência de algumas pessoas com a mudança, mas ela destaca que além de ser melhor para as duas instituições, o Governo do Estado também faz uma economia com o aluguel do antigo espaço físico, onde funcionava o CEEBJA, e que tinha um custo considerável.

A chefe do NRE de Pitanga agradeceu o apoio recebido por parte da prefeitura e da secretaria de Estado da Educação, que cederam caminhão e mão de obra para a mudança e também para levar os itens sobressalentes para outras escolas. “A prefeitura está dando uma mão grandiosa nesse momento”, disse a chefe do NRE, Ângela Brandalise.

Comentários