Pitanga zera fila para cirurgias de otorrino

Projeto arquitetônico mostra perspectiva da fachada do novo hospital de Pitanga, que será construído próximo a Ucp

Projeto arquitetônico mostra perspectiva da fachada do novo hospital de Pitanga, que será construído próximo a Ucp

Em um esforço entre a Secretaria Municipal de Saúde, Hospital São Vicente de Paulo e a 5ª Regional de Saúde de Guarapuava, o município de Pitanga conseguiu zerar a fila para cirurgias eletivas de otorrinolaringologia. Essa é a segunda especialidade, em que a fila para conseguir uma consulta se torna espontânea, ou seja, quando detectado um problema que necessite de intervenção cirúrgica, o paciente só vai esperar o trâmite burocrático da consulta com o especialista e a realização dos exames pré-operatórios. A outra especialidade já com a fila zerada é de cirurgias ginecológicas.

A secretária municipal de Saúde, Emily Sakurai, comenta que no início da gestão em 2017, a fila para cirurgia para essa especialidade era de mais de 2 anos, já que era realizada apenas em Guarapuava. Por meio do convênio firmado entre a Prefeitura e o Hospital São Vicente de Paulo, a instituição de saúde pode organizar suas contas, estruturar o centro cirúrgico e, principalmente, contratar mais profissionais e especialistas. “Isso é possível pelo investimento que o município de Pitanga tem feito no hospital, o que tem possibilitado a oferta de uma série de serviços e também a contratação de novos profissionais”, comenta a secretária de Saúde.

Ela lembra que, no final de 2016, o hospital passava por grandes dificuldades e, por várias vezes, esteve ameaçado de fechar as portas, pois o apoio era muito pequeno por parte da prefeitura. Com o investimento no convênio com o hospital, além de afastar esse perigo, também foi possível a contratação de novos profissionais e ampliação dos serviços, como pediatria, ginecologia, cardiologia, ortopedia e clínica geral.

A secretária de Saúde salienta que o hospital teve o maior crescimento em número de cirurgias, na ordem de 154%, em dois anos, que é o maior crescimento dentro da área da 5ª Regional de Saúde de Guarapuava. “Isso foi possível graças ao olhar que o prefeito Maicol tem com relação à saúde de Pitanga. Vale destacar também que o déficit do hospital, que ficava em torno de R$ 60 mil por mês, foi superado e, hoje, mais serviços são ofertados à população”, comenta a secretária de Saúde.

Projeto do hospital é divulgado

Hospital receberá investimentos de R$ 32 milhões na construção. Por: Divulgação

Hospital receberá investimentos de R$ 32 milhões na construção

Fonte: Divulgação

Foram divulgadas, na semana passada, as primeiras imagens do projeto do Hospital Regional de Pitanga, que será construído próximo a UCP, na estrada para Linha Cantu. Segundo o prefeito Maicol Barbosa, a ordem de serviço para as obras de pavimentação já foi autorizada e a prefeitura está definindo os últimos detalhes para lançar o edital de construção do hospital. O investimento será de R$ 32 milhões, com boa parte de recursos já assegurada pelo Governo Federal. O prefeito ressalta que o Governo do Estado também será parceiro no projeto e já sinalizou a possibilidade de investir recursos para finalizar a obra. “Com esse crescimento de estrutura, vislumbramos, além de novos serviços, também agregar UTI e, com isso, aumentar os repasses para o hospital e conseguirmos atender ainda melhor a população de Pitanga”, comenta o prefeito.

Recepção será ampla para acomodar pacientes de toda a região

Recepção será ampla para acomodar pacientes de toda a região

Comentários