Presidente do CIS avalia gestão

Clodoaldo Fernandes faz avaliação positiva do Cis

Clodoaldo Fernandes faz avaliação positiva do Cis

O presidente do Consórcio Intermunicipal de Saúde (CIS), ligado a 22ª Regional de Saúde de Ivaiporã, Clodoaldo Fernandes dos Santos, prefeito de Nova Tebas, fez uma avaliação de seu mandato, que se encerra no final de dezembro. Ele acredita que houve avanços importantes, principalmente, na questão da organização administrativa e várias situações foram mudadas, como o setor de licitação e a transparência, que eram precários; e a prestação de contas de alguns convênios, que estavam regulares. “A máquina administrativa está sendo reorganizada, e significa uma segurança para todos os prefeitos que passaram por aqui, principalmente, porque o consórcio tem histórico de deixar prefeitos inelegíveis”, relata Clodoaldo.

Já na questão dos serviços, o presidente do CIS destaca que houve uma melhora com relação à contratação de casas de apoio; transporte especializado em saúde para fora do domicílio do paciente, que atualmente é feito pela Viação Garcia; e contratação de plantões médicos, que estão sendo realizados por hospitais e pronto atendimento, por meio do Consórcio. “Zeramos a fila de vários procedimentos e, hoje, o CIS é referência no Paraná, no programa Mãe Paranaense, sendo exemplo da forma como ele vem sendo conduzido”, salienta.

Outro avanço importante, segundo Clodoaldo Fernandes, é que o CAPS (Centro de Atendimento Psico Social) e o Banco de Sangue deixaram de fazer parte da estrutura do consórcio e passaram, respectivamente, a ser de responsabilidade do município de Ivaiporã e do Governo do Estado. O presidente reconhece que a saída desses dois órgãos da estrutura do CIS fez com que a folha de pagamento tivesse um alívio. E que vai representar avanços significativos com o orçamento mais livre e também a noção das demandas que são mais necessárias para os municípios. “Essas são decisões que estamos esperando há pelo menos 10 anos e que agora estão acontecendo”, frisa o presidente do Consórcio.

Comentários