Alunos do Colégio João Paulo II de Pitanga se destacam em Olimpíadas

Marcos Freitas ao lado dos alunos Gustavo da Silva e Pablo Wolf

Marcos Freitas ao lado dos alunos Gustavo da Silva e Pablo Wolf

O Colégio João Paulo II de Pitanga está comemorando um resultado inédito, conquistado na Olimpíada Brasileira de Física. Recentemente, o aluno Pablo Henrique Wolf participou da terceira fase da competição, que foi realizada em Londrina, e reuniu alunos de várias cidades do Paraná. No Estado, a prova também ocorreu em Curitiba. Esta fase é a última etapa da competição nacional e os 16 melhores alunos serão classificados para uma etapa preparatória, de onde serão selecionados 5 candidatos para representar o Brasil, na competição internacional, que acontecerá em Israel.

O aluno do João Paulo II comentou que a prova da terceira etapa foi dividida em duas fases. Na primeira, que ocorreu na parte da manhã, era uma prova experimental, e a segunda, que ocorreu no período da tarde, era a prova teórica, onde ele respondeu 8 questões. “Consegui responder todas e acho que fui bem, agora é esperar o resultado, que deve sair no dia 24 de novembro”, ressalta.

Segundo o diretor do Colégio João Paulo, Marcos Freitas, esse resultado é inédito para a região, que é classificar um aluno para a fase final da Olimpíada de Física e a expectativa, agora, é que Pablo Wolf consiga uma medalha e, quem sabe, possa fazer parte da equipe brasileira classificada para a competição internacional. “Os pais estão muito contentes com esse resultado e estamos na torcida para que isso se concretize e possa ser algo melhor ainda”, frisa o diretor. As provas foram realizadas na UEL, em Londrina, e Pablo competiu com outros 16 estudantes de cidades como Londrina, Cascavel e Foz do Iguaçu.

Medalha na Olimpíada de Astronomia

Outro resultado comemorado pela direção da escola é a medalha de prata, na Olimpíada Brasileira de Astronomia, conquistada pelo aluno Gustavo França da Silva, na categoria nível 3, para alunos de 6º a 9º do Ensino Fundamental. A nota de 8,55 quase rendeu a medalha de ouro na competição. Apaixonado por matemática, o aluno destaca que a medalha foi resultado do esforço e dedicação aos estudos e que também ficou muito orgulhoso com a conquista.

Para o diretor Marcos Freitas, as provas envolviam além da astronomia, noções de física, geografia e matemática e o resultado foi muito positivo e um orgulho para todo o Colégio João Paulo II. “Ele é um aluno dedicado e diferenciado em sala de aula e a própria turma dele tem muitos outros alunos com potencial e vários deles poderiam conseguir medalha nessa competição”, ressalta o diretor.

Qualidade do Ensino

Para o diretor Marcos Freitas, o resultado da Olimpíada é algo positivo e, principalmente, além de premiar o esforço dos alunos, também demonstra a dedicação dos professores e funcionários e a qualidade do sistema de ensino Objetivo, e ainda fortalece o trabalho que é realizado na escola. “Essas conquistas de 2018 justificam os avanços na qualidade do ensino que os pais procuram e também mostram que a cada ano estamos trabalhando para melhorar ainda mais”.

O diretor destaca também o resultado alcançado pelos alunos que conseguiram aprovação em provas vestibular, inclusive para Medicina. “Todos esses são resultados que estão sendo divulgados agora, mas que são muito importantes para coroar a qualidade do ensino em nossa região”, frisa o diretor do Colégio João Paulo II.

Os alunos se destacaram em competições nacionais de conhecimento

Os alunos se destacaram em competições nacionais de conhecimento

Comentários