Rotary Ivaiporã e Integração participam do Dia D de Vacinação contra poliomielite e sarampo

Crianças de 1 a 4 anos recebem doses da vacina contra poliomielite

Crianças de 1 a 4 anos recebem doses da vacina contra poliomielite

O Rotary Club Ivaiporã e o Rotary Club Ivaiporã Integração participaram no sábado, 18 de agosto, na Praça Manoel Teodoro da Rocha, em Ivaiporã, do Dia D da campanha nacional de vacinação contra poliomielite e sarampo.

A mobilização teve o objetivo de incentivar os pais e responsáveis a levar as crianças com idade entre 12 meses e quatro anos completos para serem vacinadas. As crianças que compareceram receberam algodão doce, pipoca e pirulito.

O vice-presidente do Rotary Club Ivaiporã, Marcus Wielewski, lembrou que todas as crianças dentro da faixa etária da campanha devem se vacinar. “O Rotary Club tem orgulho de dizer que a poliomielite, popularmente conhecida como paralisia infantil, está totalmente erradicada no Brasil graças a ações do clube no país, mas a vacinação é importante para não permitir que essa doença volte, e por isso, tanto o Rotary Ivaiporã quanto o Rotary Integração somaram forças com os departamentos municipais de Saúde e Cultura de Ivaiporã no Dia D da campanha de vacinação”, afirmou Marcus Wielewski.

Tanto o sarampo quanto a poliomielite (paralisia infantil) são doenças graves e que podem matar. No caso do sarampo, atualmente o Brasil enfrenta dois surtos da doença, em Roraima e no Amazonas. Até 14 de agosto foram confirmados 910 casos de sarampo no Amazonas e 5.630 permanecem em investigação. Roraima confirmou 296 casos da doença e 101 continuam em investigação.

Também foram registrados casos em São Paulo, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul, Rondônia e Pará. A doença já causou seis óbitos no país neste ano.

Não há registro da poliomielite no Brasil desde 1990, mas como o vírus causador da doença ainda está em circulação no mundo, a doença pode voltar a fazer vítimas no Brasil, caso as pessoas deixem de se vacinar. Por isso, a recomendação da Organização Mundial de Saúde (OMS) é manter a taxa de cobertura vacinal da população sempre alta. Quanto menor a taxa de cobertura, maior a vulnerabilidade da população.

Vale referir que a campanha de vacinação contra poliomielite e sarampo segue até o dia 31 de agosto, no Centro Municipal de Saúde e nas Unidades Básicas de Saúde, totalmente gratuita.

Rotarianos destacam importância de manter doença erradicada no Brasil

Rotarianos destacam importância de manter doença erradicada no Brasil

Comentários