Entenda os erros mais comuns nas redes sociais e NÃO ERRE MAIS!!!

– agente ≠ a gente Agente tem sua origem na palavra em latim agens e se refere ao sujeito da ação, ou seja, à pessoa que atua, opera, faz. Indica principalmente um administrador de uma agência, um intermediário em negociações comerciais, um agente secreto ou um guarda policial. Pode indicar também aquilo que origina ou impulsiona algo. Ele é um AGENTE federal – agente (escrito junto). Já quando você quiser usar o “a gente” no lugar do “nós”, deve escrever separado: A GENTE.

– mais ≠ mas O “mais” com “i” é igual o +. Ou seja, tem sempre o significado de quantidade (adição). Ex.: Eu quero MAIS chocolate. Já o “mas” (sem “i”), é uma conjunção com significado de oposição ou restrição. Quero ir à festa de sábado, MAS estou doente.

– concerteza é uma palavra que não existe. O correto é COM CERTEZA, escrito de forma separada e com a letra “m” e não “n”. COM CERTEZA você não vai mais errar essa, não é?!

– menas ≠ menos Não importa qual seja a palavra que vem depois, o correto é usar sempre o “MENOS”. Ele é um advérbio que não sofre flexão de gênero, ou seja, NUNCA passa para o feminino. Assim, o correto é MENOS gente, MENOS pessoas, MENOS chances, MENOS ansiosa.

– meio é uma palavra invariável quando usado como advérbio. MEIO = um pouco, mais ou menos. Ex.: Ela estava MEIO cansada. Fiquei MEIO triste porque minha amiga se esqueceu do meu aniversário.” (Meio triste = um pouco triste). Já a palavra MEIA tem o sentido de metade (numeral). Eu quero MEIA laranja. “Vamos ao cinema às nove e meia da noite” (nove horas + meia hora = nove e meia).

– em baixo ≠ embaixo As duas formas de escrever existem, mas são usadas com significados diferentes. A forma que mais utilizamos é o EMBAIXO (junto), que funciona como advérbio – embaixo da mesa, embaixo do livro… Tem aquele significado de “sob alguma coisa”. Já o EM BAIXO (separado) é usado quando a palavra “baixo” tem sentido de adjetivo (contrário de alto). Ex: “Ela estava em baixo astral ontem”.

– às vezes, você pode errar como essa expressão é escrita. Então lembre-se: ÀS VEZES tem crase no “A” e é escrito com “Z” e depois “S”.

– exceção se escreve assim: primeiro com X, depois com C e então Ç no final. Lembre-se: X, C, Ç e só preencha com as outras letras E-XC-E-Ç-Ã-O.

– afim ≠ a fim A conversa está acontecendo no chat do Facebook e de repente a pessoa revela que está A FIM de você. Então, ela pergunta se você está A FIM de ir ao cinema. Sempre escrito separado. O AFIM (junto) é substantivo masculino e indica afinidade. Ex: “Ele interessou-se por Maria porque os dois têm interesses afins”.

– nada haver ≠ nada a ver NADA A VER escrever “nada haver”! A expressão correta é NADA A VER, que significa não “ter relação com”. Deixe o verbo “haver” longe desse tipo de frase.

– de repente Pense na pausa de um susto: DE…REPENTE! Essa expressão é uma locução adverbial que nunca se escreve junto.

– por isso Há muita gente que ainda escreve por aí “porisso” (junto). E é errado! POR ISSO é sempre separado!

– mortandela, mendingo, estrupo, célebro O correto é MORTADELA, MENDIGO, ESTUPRO e CÉREBRO

– Mau ≠ Mal MAU é o contrário de BOM -> Ele está de mau-humor.(bom-humor) MAL é o contrário de BEM -> Estou me sentindo mal. (Estou me sentindo bem)

– Onde ≠ Aonde Onde = indica localização, lugar fixo “Onde deixei a chave?” “Onde você mora?” Aonde = indica movimento “Aonde você vai?” “Aonde nos levará esse trem?”

Comentários